A INVEJA E MODALIDADES DE INTERAÇÃO

Dionei MATHIAS

Resumo


Em muitas obras de Elfriede Jelinek, a inveja tem um papel importante no que concerne às interações das personagens. Isso vale especialmente para o romance A pianista, publicado em alemão em 1983, em que mãe e filha se veem confrontadas com essa emoção. A inveja, como resultado de uma determinada interpretação da realidade, produz uma série de comportamentos decorrentes da convicção de que o sujeito é vítima de uma injustiça, o que em sua visão legitima reações eticamente questionáveis. No romance a ser analisado, há três configurações de interação que explicitam a dinâmica da inveja e revelam a maleabilidade da argumentação com o objetivo de legitimar comportamentos: o relacionamente entre mãe e filha, entre professora e alunos, por fim, a dinâmica entre gerações.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/cadsem.2016.18355

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1414-4298 | e-ISSN: 1806-9142

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.