EFABULAÇÕES HOMOERÓTICAS: ANTÓNIO NOBRE RELIDO NA FICÇÃO DE MÁRIO CLÁUDIO

Jorge Vicente VALENTIM

Resumo


Pretende-se, neste ensaio, apresentar uma leitura do conto“António Nobre e Alberto de Oliveira” (da coletânea Triunfo do amorportuguês, 2004), do escritor português Mário Cláudio, sublinhandocomo eixo demarcador da efabulação a relação homoerótica dasduas personagens principais. Dos seus primeiros contatos, naUniversidade de Coimbra, ao compartilhamento do espaço domésticocomum, em Leça da Palmeira, até à separação fatídica, depois de umdesentendimento em Paris, toda a trajetória aparece assinalada pelaimpossibilidade da concretização amorosa. Revisitando o século XIXportuguês, procuraremos assinalar como Mário Cláudio lança mãode recursos caros a uma poética do pós-modernismo para recomporuma relação homoafetiva que marcou as letras portuguesas no fin-desiécleoitocentista.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/cadsem.2014.14493

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1414-4298 | e-ISSN: 1806-9142

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.