O HORROR E O FANTÁSTICO NA PROSA DE MANUEL ANTÔNIO ÁLVARES DE AZEVEDO

Karla Menezes Lopes NIELS

Resumo


Em artigo recente, Maria Cristina Batalha traça um percurso de uma possível literatura fantástica brasileira, em que Manuel Antônio Álvares de Álvares de Azevedo figura como o primeiro e mais representativo autor desta vertente literária nacional ainda pouco estudada. Para a autora ―os contos encadeados de Noite na taverna e a peça Macário, ambos (…) publicados postumamente, em 1855, inauguram uma estética da incerteza na ficção brasileira‖ (2010, p. 4).

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/cadsem.2011.10921

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1414-4298 | e-ISSN: 1806-9142

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.