As categorias de tempo como contribuição para a distinção entre tipologias textuais Simone

Simone SANT’ANNA

Resumo


O presente artigo tem por objeto de estudo as projeções enunciativas de tempo como contribuição para a distinção entre descrição e narração com base na análise semiótica greimasiana. Foi apresentada uma análise qualitativa dos dados com base na sintaxe discursiva e nas categorias de tempo de Fiorin (2008). O corpus foi constituído por uma reportagem publicada no jornal Folha de São Paulo na data de 25 de novembro de 2008. A amostra foi composta pela manchete e por duas páginas do caderno Cotidiano, apresentando o tema das enchentes em Santa Catarina. A pesquisa foi motivada pelo fato de que possa haver uma diferença entre trechos que apresentam a descrição e a narração, observando-se as categorias de tempo. O objetivo principal desse estudo foi identificar, descrever e explicar como as categorias de tempo podem contribuir para uma análise das tipologias textuais. É importante esclarecer que não se trata de uma pesquisa sobre as definições e caracterizações das tipologias textuais. Mas, de um estudo sobre como as categorias temporais podem auxiliar na distinção entre essas tipologias.

Palavras-chave


semiótica; sintaxe discursiva; categorias de tempo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/cadsem.2010.10244

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1414-4298 | e-ISSN: 1806-9142

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.