Especialização produtiva — reflexos sobre o desenvolvimento do estado do Rio de Janeiro

Autores

  • Henrique Cavalieri
  • Lia Hasenclever

DOI:

https://doi.org/10.12957/cdf.2019.52517

Resumo

O objetivo deste artigo é avaliar de que maneira a problemática do subdesenvolvimento, sugerida principalmente pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) nos anos 1950, apresenta- se contemporaneamente ao estado do Rio de Janeiro (ERJ), tendo em vista o movimento recente de a economia estadual concentrar sua estrutura produtiva em segmentos associados ao petróleo. Para tanto, lança-se mão de dados sobre a estrutura produtiva do ERJ em comparação com a nacional, caracterizando a composição setorial e o padrão de desenvolvimento recente em níveis estadual e nacional. As principais conclusões do trabalho são que a especialização produtiva fluminense na indústria extrativa do petróleo não tem se constituído em uma via de desenvolvimento virtuoso para o estado. Ao contrário, o  padrão de desenvolvimento atual tem perpetuado e reproduzido heterogeneidades estruturais, baixo crescimento econômico e vulnerabilidade externa.

Downloads

Publicado

2020-07-07

Como Citar

CAVALIERI, Henrique; HASENCLEVER, Lia. Especialização produtiva — reflexos sobre o desenvolvimento do estado do Rio de Janeiro. Cadernos do Desenvolvimento Fluminense, Rio de Janeiro, n. 16, p. 11–25, 2020. DOI: 10.12957/cdf.2019.52517. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/cdf/article/view/52517. Acesso em: 22 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos