Mobiliário urbano e arte pública em tempos de ressignificação do espaço público

Autores

  • Josielle Cíntia de Souza Rocha Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Fernando Araújo Costa Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Antonio Ferreira Colchete Filho Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.12957/arcosdesign.2024.78876

Palavras-chave:

Mobiliário Urbano, Arte Pública, Esfera Pública, Cidade Contemporânea.

Resumo

O ano de 2020 marcou o início da circulação da doença Covid-19 e uma nova forma de significarmos a vida nas cidades através de um esvaziamento emergencial e estratégico do espaço público. O objetivo desse artigo é analisar como o mobiliário urbano e a arte pública se notabilizam nesses tempos de pandemia como evidências materiais e simbólicas para se pensar em novas e antigas questões sobre a importância do espaço público para a constituição da esfera pública. Através de revisão de literatura, seleção de notícias nas mídias e na observação sistemática da vivência nos espaços, verifica-se que o mobiliário urbano e a arte pública se tornam peças-chave em ações recentes que se dão nos espaços públicos de várias cidades mundo afora, seja com a criação de novos elementos para suprir demandas por higienização, abrigo às intempéries e, sobretudo, para reivindicar a dimensão subjetiva como no caso da retirada de monumentos e esculturas de personalidades históricas controversas. Conclui-se que esse conjunto diversificado de elementos urbanos reivindica ao espaço público sua condição de arena para discussão de questões sociais que nele ampliam o status democrático.

Biografia do Autor

Josielle Cíntia de Souza Rocha, Universidade Federal de Juiz de Fora

Professora do curso de Arquitetura e Urbanismo em Centro Universitário FAMINAS (UNIFAMINAS). Pós-doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Ambiente Construído (UFJF). Doutora em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU-UFF). Mestra em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU-UFF). Especialista em Planejamento Urbano e Regional (IPPUR-UFRJ). Arquiteta e Urbanista pela Universidade Gama Filho (UGF).

Fernando Araújo Costa, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutorando em Urbanismo (PROURB/UFRJ). Mestre em Ambiente Construído (PROAC/UFJF). Arquiteteto e Urbanista (FAU/UFJF). Pesquisador nos grupos ÁGORA/CNPq e Arquitetura, Cidade e Cultura/CNPq.

Antonio Ferreira Colchete Filho, Universidade Federal de Juiz de Fora

Professor Titular da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e do Programa de Pós-Graduação em Ambiente Construído (PROAC), Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Doutor em Ciências Sociais (UERJ). Arquiteto e Urbanista pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - nível 2.

Downloads

Publicado

09-01-2024

Como Citar

Rocha, J. C. de S., Costa, F. A., & Colchete Filho, A. F. (2024). Mobiliário urbano e arte pública em tempos de ressignificação do espaço público. Arcos Design, 17(1), 27–42. https://doi.org/10.12957/arcosdesign.2024.78876