OPEN INNOVATION E O PAPEL INSTRUMENTALIZADOR DOS CONTRATOS

Raphaela Magnino Rosa Portilho, José Carlos Vaz e Dias, Leonardo da Silva Sant'Anna

Resumo


O presente trabalho tem por escopo o exame do paradigma proposto por Henry Chesbrough (2003) como emergente em termos de inovação, qual seja: Open Innovation. À medida que o referido paradigma trata inovação como um sistema aberto, pautado na busca de fontes externas e internas para a Pesquisa & Desenvolvimento, propõe-se uma abordagem do mesmo a partir da análise do mercado (e suas dimensões política, econômica, social e jurídica) enquanto eixo de estudo do direito comercial, destacando-se a relevância dos contratos e o papel desempenhado pelos mesmos na gestão jurídica no cenário de inovação aberta. Para tanto, emprega-se a metodologia de análise de conteúdo e pesquisa qualitativa, a partir da técnica de documentação indireta. O trabalho tem sua relevância justificada pelo entendimento da inovação como vetor de desenvolvimento socioeconômico, o que demanda atenção da Academia acerca dos paradigmas que a conformam.


Palavras-chave


open innovation; mercado; contratos; propriedade intelectual

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/rfd.2018.18126

Indexada em:

Journals for Free

Endereço: Campus Maracanã, Pavilhão João Lyra Filho, 7º andar, Bloco F, sala 7123 Para atendimentos, agende um horário, através do e-mail: rfd.uerj@gmail.com  Telefones: (21) 2334-0507 e (21) 2334-2157. ISSN: 22363475.