O racismo no caso brasileiro e as raízes da superexploração do proletariado negro

Gustavo Gonçalves Fagundes

Resumo


O presente trabalho expõe os acontecimentos do período de transição do trabalho escravo para o trabalho assalariado como fundamentais para a compulsória localização do negro no exército industrial de reserva e consequente inserção subalterna no mercado de trabalho na sociedade capitalista brasileira. Com ênfase em fatores que contribuíram para dinamizar esse processo, no âmbito jurídico-político, econômicos e de natureza ideológica, tem por objetivo propiciar a produção de uma constante alienação do povo negro. Esse conjunto de determinações deu origem ao pressuposto necessário para a existência do regime de superexploração da força de trabalho no Brasil, com enquadramento mais agudo na parcela negra do proletariado brasileiro.

 

Palavras-Chave: racismo; exército industrial de reserva; superexploração; proletariado negro.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/rep.2020.47212

 

 

                                              

ISSN: 1414-8609 | e-ISSN: 2238-3786 JournalDOI: http://doi.org/10.12957/rep

Licença Creative Commons