História de uma fratura: a desagregação social como fundamento da formação sócio-histórica brasileira

Mariela Natália Becher

Resumo


Resumo ─ Este artigo pretende discutir sobre as ideias de desagregação social como parte do nascimento do Brasil e da colônia latino-americana, baseadas na tese central de Caio Prado Jr., observando que a colonização foi uma “grande empresa comercial” que nunca teve como objetivo povoar estes territórios. Fratura social que nos sucessivos momentos da história do Brasil adquire diferentes particularidades, mas nunca deixa de existir e de se aprofundar. Frente à crise estrutural do capital, esta desagregação se aprofunda e se reproduz de uma maneira exponencial e com novas características.

Palavras-chave: fratura social; nexo moral; acumulação primitiva; arcaico e moderno; crise estrutural.

 

Abstract ─ This article aims to discuss the ideas of social disintegration as part of the birth of Brazil and the Latin American colony. It is based on the central thesis of Caio Prado Jr. who analyzed colonization as a “big trade company” that never aimed to populate these territories. A social fracture that at successive moments of Brazil's history acquires different characteristics, but never ceases to exist and deepen. In front of the capital's structural crisis, this breakdown deepens and reproduces in an exponential manner and with new features.

Keywords: social fracture; moral nexus; primitive accumulation;  archaic and modern; structural crisis.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/rep.2014.15077

 

 

                                              

ISSN: 1414-8609 | e-ISSN: 2238-3786 JournalDOI: http://doi.org/10.12957/rep

Licença Creative Commons