Ritmo social e suas formas de mensuração: uma perspectiva histórica

Regina Lopes Schimitt, Maria Paz Loayza Hidalgo, Wolnei Caumo

Resumo


O presente estudo tem como objetivo descrever o conceito de ritmo social e suas formas de mensuração descritas na literatura dentro de uma perspectiva histórica. Ritmo social não é um ritmo biológico, mas interfere na sincronização de ritmos biológicos e caracteriza-se pela regularidade da vida diária determinada pelas relações sociais, ou seja, exposição regular aos zeitgebers sociais, estes definidos como agentes sincronizadores externos inseridos em um determinado contexto social. O estudo do ritmo social pode trazer reflexões sobre a organização temporal da sociedade, revelando os efeitos perniciosos da incompatibilidade entre demandas sociais e ritmos biológicos no campo do trabalho, esclarecendo de que maneira o estabelecimento das relações pode ter impacto na qualidade de vida e possibilitando que as pessoas possam repensar sua organização.

Palavras-chave


Ritmo social; Zeitgebers sociais; Cronobiologia; SRM-17; Aferição

Texto completo:

PDF HTML


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2010.8968

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com