Morbidade, suporte do parceiro e representações do tabaco em fumantes e abstinentes

Fernanda Afonso, Maria da Graça Pereira

Resumo


Este estudo comparou a morbidade psicológica, suporte do parceiro e representações face ao tabaco em 224 fumantes e 169 abstinentes. Os abstinentes, comparados com os fumantes, apresentaram mais suporte do parceiro, positivo e negativo, percecionaram mais consequências do tabaco, maior duração do seu consumo, menor controle pessoal, identificaram mais sintomas, maior preocupação e maior resposta emocional associada ao tabaco. Os fumantes apresentaram menos controle de tratamento. Nos fumantes e abstinentes verificaram-se várias relações significativas entre a morbidade psicológica, as representações face ao tabaco e o suporte do parceiro. Os preditores do suporte do parceiro, nos fumantes, foram o sexo, a idade, morbidade psicológica e controle do tratamento. Por sua vez, nos abstinentes, os preditores foram a idade, a ansiedade, a identidade e a resposta emocional.

Palavras-chave


Tabagismo; Morbidade; Representações; Suporte do Parceiro

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2013.8606

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com