A clínica psicológica em uma inspiração fenomenológica – hermenêutica

Ana Maria Lopez Calvo de Feijoo

Resumo


Na tentativa de apresentar uma proposta de psicologia clínica diferente dos modelos de psicoterapia que se pautam nas ciências naturais, serão apresentados argumentos em defesa de uma perspectiva clínica em psicologia com base na fenomenologia hermenêutica tal como desenvolvida por Martin Heidegger. Para tanto, serão consideradas: 1- a indissociabilidade  e não a dicotomia homem e mundo; 2-  o caráter epocal em que a existência se dá em oposição ao caráter ahistórico da constituição do homem. 3- a técnica não mais como um meio para atingir um fim, mas como horizonte histórico de determinação das crises existenciais. Por fim, mostrará que a clínica que tem como base a existência consiste apenas em uma tentativa de pensar a psicologia como um espaço de tematização das questões trazidas pelo analisando, para quem as transformações existenciais apontam como possibilidades e não como necessidades.

Palavras-chave


Fenomenologia-hermenêutica; Heidegger; existência; psicologia clínica

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2012.8232

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com