Trabalho e reconhecimento entre técnica, política e afetividade

Carolina Rodrigues Alves de Souza, Teresa Cristina Othenio Cordeiro Carrete

Resumo


Este artigo analisa o reconhecimento no trabalho. Trata-se de recorte de tese de doutorado em andamento que tem como campo os Centros de Referência Especializados da Assistência Social (CREAS) de Aracaju-SE, Brasil. Utilizando a psicossociologia como aporte teórico e metodológico, realizamos oficinas grupais com educadores sociais, psicólogos e assistentes sociais de três CREAS daquele município. A psicossociologia está atenta aos conflitos que surgem no contexto institucional e organizacional e às diversas modalidades de mal-estar que ali se instauram, favorecendo o olhar sócio-clínico e a intervenção. Neste texto, discutiremos o trabalho no campo em questão atentando para sua função social e pensando-o enquanto via de acesso ou não ao reconhecimento social dos seus trabalhadores.

Palavras-chave


reconhecimento; trabalho; psicossociologia

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2019.43006

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com