Síndrome de Burnout em agentes penitenciários: Uma revisão sistemática sob a perspectiva de gênero

Ana Claudia Braun

Resumo


O presente estudo objetivou realizar uma revisão sistemática de artigos sobre a temática da Síndrome de Burnout em agentes penitenciários sob a ótica de gênero. No total, foram selecionados 8 artigos. A maioria dos artigos teve como país de publicação os Estados Unidos da América (EUA), entre os anos de 1994 e 2013, predominância de métodos quantitativos, amostra composta por homens e mulheres, contexto prisional masculino, feminino e misto, assim como a utilização do MBI para mensurar a Síndrome de Burnout. A totalidade de artigos teve como objetivo geral de investigar a Síndrome de Burnout e variáveis associadas em agentes penitenciários. Dentre as dimensões da síndrome de burnout, os resultados gerais não demonstram diferenças significativas, porém, apontam para associação positiva da exaustão emocional e desilusão pelo trabalho com tempo de serviço. A dimensão de despersonalização foi mais elevada em homens. As análises demonstram lacunas na produção científica de gênero na categoria de agentes específicos, uma vez que os artigos explorados trouxeram em seu escopo discussões escassas sobre a temática, considerando em sua maioria gênero exclusivamente como a diferença entre homens e mulheres nas amostras exploradas.

Palavras-chave


Síndrome de Burnout; agentes penitenciários; gênero

Texto completo:

PDF HTML


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2016.29165

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com