O CONTEXTO HISTÓRICO DA PRODUÇÃO INTELECTUAL DE CELSO FURTADO: APONTAMENTOS SOBRE DESENVOLVIMENTO E SUBDESENVOLVIMENTO

Michelle Paranhos

Resumo


Resumo

Este ensaio pretende situar historicamente a produção intelectual de Celso Furtado, buscando apreendê-la no contexto das transformações engendradas após 1945, com o fim da Segunda Guerra Mundial. O texto encontra-se estruturado em quatro tópicos, nos quais são abordados os marcos históricos e elementos teórico-metodológicos importantes para a compreensão das teorizações de Furtado. O primeiro tópico discute a relevância da teoria furtadiana e a sua “produção para a ação”; o segundo identifica as origens da ideologia do desenvolvimento e apresenta a interpretação de Furtado em torno do modelo neoclássico; o terceiro tópico aborda o enraizamento da ideologia do desenvolvimento na América Latina tendo como foco as contradições sociais internas da região; por fim, o quarto tópico retoma aspectos do debate político-intelectual brasileiro nos anos 1950, destacando a influência das interpretações dualistas-etapistas da sociedade e da economia em suas três principais vertentes – a do Partido Comunista Brasileiro (PCB), do Instituto Superior de Estudos Brasileiros (ISEB) e da CEPAL, da qual Furtado foi um dos principais expoentes.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/rdciv.2020.56729

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Michelle Paranhos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.