EMPRESARIAMENTO DA EDUCAÇÃO DE NOVO TIPO: MERCANTILIZAÇÃO, MERCADORIZAÇÃO E SUBSUNÇÃO DA EDUCAÇÃO AO EMPRESARIADO

Vânia Motta, Maria Carolina Andrade

Resumo


O artigo versa sobre o empresariamento da educação de novo tipo, em vista do progressivo protagonismo assumido por frações empresariais na educação brasileira nos últimos trinta anos. Tal protagonismo robustece a trincheira de poder junto ao Estado ampliado por meio dos aparelhos privados de hegemonia e opera a supremacia burguesa no âmbito da educação. Considerando a irrompível organicidade entre estrutura e superestrutura e as particularidades da formação econômico-social brasileira, definimos duas dimensões centrais desse processo, quais sejam a capitalização da/na educação (cujos aspectos principais são a mercantilização e a mercadorização) e a subsunção da educação ao empresariado. Apontamos implicações desse processo para a educação brasileira, como o aumento da precarização e da expropriação do processo formativo, discutindo suas funcionalidades no âmbito da reprodução ampliada do capital.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, G. A longa depressão do século 21 e a era da barbárie social – I.

Disponível em: https://blogdaboitempo.com.br/2017/01/26/a-longadepressao-doseculo-21-e-a-era-da-barbarie-social-i/>, acesso em 04 jan

ANDRADE, M.C.; GAWRYSZEWSKI, B. Desventuras da educação brasileira e

as ‘reformas’ atuais: educar para a produtividade do trabalho. EccoS –

Revista Científica, São Paulo, n. 47, p. 105-125. set/dez. 2018.

ARGOLLO, J.; MOTTA, V. Arranjos de desenvolvimento da educação: regime de colaboração de ‘novo’ tipo como estratégia do capital para ressignificar a educação pública como direito. Universidade e sociedade, n° 56, p. 44, agosto-2015.

BAMBIRRA, V. O capitalismo dependente latino-americano. Insular,

BIANCHI, A. Hegemonia Em Construção - a Trajetória do PNBE. Ed: Xamã, São Paulo, 2001.

BRASIL. Plano diretor da Reforma do Estado. DF: 1995.

BRUNO, L. Educação e desenvolvimento econômico no Brasil. Revista

Brasileira de Educação, v. 16, n. 48, set.-dez. 2011.

CASTELO, R. O Social-Liberalismo: uma ideologia neoliberal para a

“questão social” no século XXI. Tese (Doutorado em Serviço Social) – Escola de Serviço Social, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2011.

DINIZ, E. Empresariado industrial, representação de interesses e ação

política: trajetória histórica e novas configurações. Revista Política e

Sociedade, Volume 9, Nº 17, outubro de 2010.

FERNANDES, F. Sociedade de classes e subdesenvolvimento. Rio de

Janeiro: Zahar, 1981.

FERNANDES, F. A revolução burguesa no Brasil. Rio de Janeiro: Zahar,

FONTES, V. O Brasil e o capital imperialismo: teoria e história. Rio de

Janeiro: EPSJV/Editora UFRJ, 2010.

GAWRYSZEWSKI, B. Crises capitalistas e conjuntura de contrarreformas: qual o lugar do ensino médio? Revista Pedagógica, Chapecó, v 19, n. 42, p.

-106, set./ dez. 2018.

GAWRYSZEWSKI, B.; MOTTA, V.; PUTZKE, C. A agenda privada-mercantil educacional: a gestão privada de escolas públicas da educação básica. Anais Marx e o Marxismo 2017: de O Capital à Revolução de Outubro (1867-1917). Universidade Federal Fluminense, 21 a 25 ago. 2017.

GRAMSCI, A. Cadernos do Cárcere, volume 3. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

GRAMSCI, A. Cadernos do Cárcere, volume 4. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007b.

IASI, M. O fetichismo e as formas políticas: o Estado burguês na

forma burlesca. Disponível em: , acesso em 04 fev 2019.

LEHER, R. A educação no governo Lula da Silva: a ruptura que não

aconteceu. In: Os anos Lula: contribuições para um balanço crítico 2003-2010, p.369-411. Rio de Janeiro: Garamond, 2010.

LEHER, R.; VITTORIA, P.; MOTTA, V. Educação e mercantilização em meio à tormenta político-econômica do Brasil. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 9, n. 1, p.14-24, 2017.

MARX, K. O capital: crítica da economia política, livro I. São Paulo: Boitempo, 2013.

MARX, K. O capital: crítica da economia política, livro III. São Paulo:

Boitempo, 2017.

MARX, K. Grundrisse. São Paulo: Boitempo, 2011.

MESZÁROS, I. Educação para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2005.

MIRANDA, K.; RODRIGUES, J. Trabalho e Educação: perfil de formação da classe trabalhadora em um país dependente como o Brasil. In: Educação e Serviço Social: Subsídios para uma análise crítica. 1ª ed. – Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2017.




DOI: https://doi.org/10.12957/rdciv.2020.54751

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Vânia Motta, Maria Carolina Andrade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.