EMPRESARIAMENTO DA EDUCAÇÃO DE NOVO TIPO: MERCANTILIZAÇÃO, MERCADORIZAÇÃO E SUBSUNÇÃO DA EDUCAÇÃO AO EMPRESARIADO

Vânia Motta, Maria Carolina Andrade

Resumo


O artigo versa sobre o empresariamento da educação de novo tipo, em vista do progressivo protagonismo assumido por frações empresariais na educação brasileira nos últimos trinta anos. Tal protagonismo robustece a trincheira de poder junto ao Estado ampliado por meio dos aparelhos privados de hegemonia e opera a supremacia burguesa no âmbito da educação. Considerando a irrompível organicidade entre estrutura e superestrutura e as particularidades da formação econômico-social brasileira, definimos duas dimensões centrais desse processo, quais sejam a capitalização da/na educação (cujos aspectos principais são a mercantilização e a mercadorização) e a subsunção da educação ao empresariado. Apontamos implicações desse processo para a educação brasileira, como o aumento da precarização e da expropriação do processo formativo, discutindo suas funcionalidades no âmbito da reprodução ampliada do capital.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/rdciv.2020.54751

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Vânia Motta, Maria Carolina Andrade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.