Análises críticas do ICMS ecológico nos Estados brasileiros / Critical analysis of the brazilian ecological state excise tax (ICMS) in the brazilian States

Kerolyn Reis de Souza, Thais Silva da Costa, Elizabete Rosa de Mello

Resumo


Resumo

O presente artigo objetiva realizar uma análise crítica acerca do incentivo fiscal conhecido como ICMS Ecológico, no âmbito dos Estados brasileiros. Por meio da metodologia bibliográfica crítico dialética e sob a égide do neoconstitucionalismo, serão examinadas as legislações dos dezessete Estados que adotam o mecanismo tributário, momento em que também serão revelados os critérios elencados para obtenção desse benefício, bem como a forma de distribuição da receita proveniente do ICMS Ecológico pelos Municípios. Constatou-se que o ICMS Ecológico visa promover a sustentabilidade local por meio do princípio do protetor-recebedor e que, nesse aspecto, dois Estados se destacam: Goiás e Paraná. Restou demonstrado que a melhor maneira de concretizar os objetivos do ICMS Ecológico é através da vinculação de suas receitas à políticas públicas ambientais no âmbito dos Municípios. Todavia, em caráter excepcional, diante de calamidades públicas como a pandemia do coronavírus, poderia haver uma flexibilização dessa vinculação, a fim de que os Municípios possam empregar os recursos oriundos do ICMS Ecológico em setores estratégicos. Os resultados obtidos nesse artigo colocam em evidência os principais erros e acertos encontrados nas legislações estaduais que tratam sobre o tema, possibilitando verdadeiro impacto social, porquanto as reflexões trazidas possibilitam o aprimoramento das referidas legislações.

Palavras-chave: ICMS Ecológico; Estados brasileiros; Políticas Públicas; Vinculação das receitas; Sustentabilidade.

 

Abstract

The goal of the present work is to critically analyze the tax incentive known as ecological state excise tax (ICMS) regarding the Brazilian states. Through the critical dialectic bibliographical methodology
and under the aegis of the neoconstitutionalism, the legislations of the seventeen states which adopt this tax mechanism will be examined while the eligibility criteria for the attainment of this benefit will
be revealed, as well as the income distribution from the excise tax by the municipalities. It has been verified this ecological tax aims at promoting the local sustainability by the means of the
protector-receiver principle and in this aspect two states stand out: Goiás e Paraná. It has been demonstrated that the best way to achieve the goals of the ecological excise tax is to link its
revenues to public environmental policies within the municipalities. However, exceptionally, in face of public calamities such as the coronavirus pandemic, flexibilizations regarding this link could take
place so that the municipalities would be allowed to use the resources from the ecological excise tax in strategic sectors. The results of this article highlight the main accomplishments and errors found in
the states’ laws which deal with the topic, allowing for a real social impact once the reflections here presented permit an improvement of the mentioned laws.

Keywords: Ecological state excise tax; Brazilian states; Public policies; Revenue linking; Sustainability.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/rdc.2020.53878

Direitos autorais 2022 Revista de Direito da Cidade

Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original: (https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

 

Indexada em | Indexed by: 

Directory of Open Access JournalsResultado de imagem para "ebsco"Resultado de imagem para scilit

http://www.journaltocs.ac.uk/API/blog/images/journaltocslogo.jpgResultado de imagem para suncatResultado de imagem para "American Association for the Advancement of Science"LA ReferenciaResultado de imagem para lexis nexis

 

 

Ver outras indexações da Revista

Periódico associado | Associated journal:

Associação Brasileira de Editores Científicos – ABEC

 

Revista de Direito da Cidade
Endereço: Rua São Francisco Xavier, 524, Sala 7027 B – Maracanã – Rio de Janeiro – RJ Cep 20550-900
Telefone: (21) 23340823
email: revistadedireitodacidadeuerj@gmail.com