A participação dos vendedores ambulantes de carne verde na deposição do governo Accioly (Fortaleza no início do século XX)

Mariana Dionísio de Andrade, Martônio Mont’Alverne Barreto Lima, Daniel Camurça Correia

Resumo


Busca-se com este artigo entender de que maneira os trabalhadores informais pobres, principalmente vendedores de carne verde (fresca), contribuíram no movimento político que resultou na queda do governo Accioly, nas primeiras metades do século XX, na capital cearense. Com a perseguição contra a realização do trabalho informal, o número de revoltosos aumentava na cidade, até que, finalmente, dentro de uma composição coletiva, a multidão veio às ruas e exigiram a mudança de governo. O artigo possui uma abordagem teórica com base em revisão de literatura, especialmente a partir dos estudos de Rodolpho Theophilo e Raimundo Girão.


Palavras-chave


Vendedor Ambulante; Movimento Político; Trabalho Informal; Deposição de governo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/rqi.2020.40051


Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original: (https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

 

Indexada em | Indexed by:

Library of Congresshttp://www.journaltocs.ac.uk/API/blog/images/journaltocslogo.jpgResultado de imagem para road open access

SHERPA/RoMEO LogoResultado de imagem para "ebsco"Resultado de imagem para "American Association for the Advancement of Science"

 

Resultado de imagem para scilitResultado de imagem para erih plus3d rendered picture of high peaks and cloud, with typographic logo for JURN

Resultado de imagem para lexis nexisResultado de imagem para suncatLA Referencia

Resultado de imagem para "Current Research Information System In Norway"

 

Resultado de imagem para google scholarhttp://www.lib.uct.ac.za/sites/default/files/image_tool/images/14/web-science_1_cus.png

Ver outras indexações da Revista

Periódico associado | Associated journal:

Associação Brasileira de Editores Científicos – ABEC