ORIENTAÇÃO SEXUAL ESCOLAR E A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS: DA INDIVIDUALIDADE À REFLEXÃO DA PRÁTICA DOCENTE

Yuri Cavaleiro de Macêdo Coelho, Sinaida Maria Vasconcelos

Resumo


Resumo: A sexualidade humana é um tema cercado de dúvidas e tabus. Por isso, salienta-se a necessidade da inserção do tema, na formação inicial de educadores. Diante disto, investigaram-se, através de uma articulação didática sobre o tema, as percepções, vivências e perspectivas relacionadas à sexualidade, na formação individual e escolar-universitária de futuros professores de ciências. O trabalho empírico envolveu a coleta de dados baseada nas respostas fornecidas pelos acadêmicos a um questionário inicial e nos pontos de vista profissional e pessoal manifestados frente a situações-problemas hipotéticas apresentadas em um debate. As análises e discussão dos dados possibilitaram identificar equívocos na concepção de práticas educacionais que objetivam trabalhar a sexualidade na escola, evidenciando que se deve atribuir maior importância à reflexão da sexualidade, durante o período de formação desses profissionais. Os dados também sugerem que as experiências pessoais e possíveis posicionamentos profissionais dos graduandos se comportam de maneira interdependente e complementar. Registra-se, por fim, que o processo de formação docente como orientador sexual ainda é deficitário, uma vez que os debates dessas temáticas são pouco presentes em disciplinas do currículo tradicional e/ou, muitas vezes, discutidas sob uma perspectiva que distancia a dimensão humana, dialógica, moral e cultural, intrínsecas à sexualidade. 

Palavras-Chave: Educação Sexual. Transversalidade. Formação Docente.

 

Abstract:Human sexuality is a subject surrounded by doubts and taboos. Therefore, the need to insert the theme is emphasized in the initial formation of educators. Thus, the aim of this study was to investigate, through a didactic articulation on the subject, the perceptions, experiences and perspectives related to sexuality, in the individual and university-college education of future science teachers. The empirical work involved data collection based on the answers provided by the academics to an initial questionnaire and on the professional and personal points of view expressed in the hypothetical problem situations presented in a debate. The data made it possible to identify misconceptions in the conception of educational practices that aim to work sexuality at school, showing that greater importance should be given to the reflection of sexuality during the period of training of these professionals. The data also suggest that undergraduates' personal experiences and possible professional positions behave in an interdependent and complementary manner. Finally, it is noted that the process of teacher education as a sexual advisor is still deficient, since the debates on these themes are rarely present in traditional curriculum subjects and/or often discussed from a perspective that distances the dimension human, dialogical, moral and cultural, intrinsic to sexuality.

Keywords: Sexual Education. Transversality. Teacher Training.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/polemica.2019.51615