O QUE PODE UM CORPO DRAG QUEEN? SENTIDOS OUTROS PARA A PESQUISA DE QUESTÕES DE GÊNERO NA EDUCAÇÃO

José Diêgo Leite Santana, Mário de Faria Carvalho

Resumo


Resumo: Não se cria um corpo dragqueen sem intencionalidade e sem uma epistemologia. O trajeto metodológico da criação desse corpo parte de uma inquietação, que se desdobra no intuir e sentir. A montaria do corpo dragqueen produz um novo sentido de estar no mundo. Assim também o faz a pesquisa de questões de gênero na educação, que rompe com paradigmas cartesianos, apresentando possibilidades outras de fazer ciência e de conceber as pessoas. É objetivo geral desta pesquisa analisar as principais convergências epistemológicas e metodológicas que emergemda montaria do corpodragqueen e a pesquisa de questões de gênero, na educação. Metodologicamente, trata-se de uma revisão de literatura, com fins exploratório e explicativo. A análise das convergências entre a montaria do corpo dragqueen e da pesquisa de questões de gênero, na educação,aponta para a necessidade de construções metodológico-epistêmicas que transgridam o sensocartesiano e a racionalidade positivista.

Palavras-chave:Corpo. Epistemologia. Gênero. Educação.

 

Abstract: One does not create a drag queen body without intentionality and without an epistemology. The methodological path of the creation of this body starts from a restlessness, which unfolds in intuition and feeling. The drag queen body mount produces a new sense of being in the world. So does the research of gender issues in education, which breaks with Cartesian paradigms, presenting other possibilities of doing science and conceiving people. It is the general objective of this research to analyze the main epistemological and methodological convergences that emerge from the drag queen body and the research of gender issues in education. Methodologically, this is a literature review, with exploratory and explanatory purposes. The analysis of the convergences between the drag queen body and the research of gender issues, in education, points to the necessity of methodological-epistemic constructions that transgress the Cartesian sense and the positivist rationality.

Keywords: Body. Epistemology. Genre. Education.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/polemica.2019.51613