A Experiência Transexual: Estigma, Estereótipo e Desqualificação Social no Intramuros da Escola.

Denise da Silva Braga

Resumo


Denise da Silva Braga

DOI: 10.12957/periferia.2012.8412

Como os discursos escolares sobre as sexualidades são percebidos por sujeitos transexuais? E como tais discursos repercutem nos seus processos de identificação e de produção de si? Neste texto, a partir das narrativas de três mulheres transexuais, busco analisar repercussões das práticas escolares e dos discursos sobre as sexualidades nos sentidos incorporados mediante a experiência de viver a diferença enunciada pelo olhar normalizador das instituições de controle. Interessa evidenciar que os sujeitos transexuais produzem suas próprias histórias, mesmo estando às margens dos discursos socialmente legitimados que circulam na escola, no interior de um discurso normalizador cuja pretensão é manter a hegemonia da história universal, onde apenas alguns sujeitos são inscritos e reconhecidos sob a denominação de humanos.


Palavras-chave


sexualidade, transexualidade, experiência escolar.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/periferia.2012.8412

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil  

Revista Periferia, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas – PPGECC/UERJ - ISSN: 1984-9540