ALTERIDADE EM BUBER, BAKHTIN E FREIRE: incursões epistemológicas

José Anchieta de Oliveira Bentes, Ronielson Santos das Mercês, Simone de Jesus da Fonseca Loureiro

Resumo


A alteridade, a relação eu-outro é recorrente em inúmeras teorias. Este ensaio tem como objetivo maior a discussão da concepção de alteridade a partir de três autores: Martin Buber (1878-1965), Mikhail Bakhtin (1895-1975) e Paulo Freire (1921-1997). A tarefa principal é responder à questão: como caracterizar a alteridade do ponto de vista teórico-epistemológico a partir dos chamados filósofos do diálogo? Nessa direção, este ensaio permite detectar, em três obras escolhidas dos três filósofos, semelhanças e diferenças, na perspectiva de um humanismo da alteridade.


Palavras-chave


Alteridade; Buber; Bakhtin; Freire.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/periferia.2020.47171

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil  

Revista Periferia, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas – PPGECC/UERJ - ISSN: 1984-9540