O DESENVOLVIMENTO ACADÊMICO E DE LIDERANÇA DAS MULHERES NEGRAS NO ENSINO SUPERIOR: UM ESTUDO AUTOETNOGRÁFICO

Angela D. Coker, Claire Martin, Jennifer Culver, Crystal Johnson Johnson

Resumo


Este artigo destaca os resultados de um estudo qualitativo autoetnográfico projetado para explorar as experiências de quatro mulheres negras vivendo nos Estados Unidos, que usaram suas próprias trajetórias de vida para explorar e analisar fatores que moldaram seu desenvolvimento acadêmico e a gravitação, em direção ao ensino superior e à liderança. A autoetnografia e os elementos da Pesquisa Qualitativa Consensual (CQR) foram utilizados no delineamento deste estudo, além do Pensamento Feminista Negro (Collins, 1990) que serviu de referencial teórico. Cinco temas emergiram dos dados: (1) Expectativas e Apoio à Família; (2) Autoeficácia (3) Importância dos Modelos de Função; (4) Resiliência em lidar com estereótipos; e (5) Múltiplas Responsabilidades (si mesma, família e comunidade). Foram feitas recomendações para futuras pesquisas sobre o desenvolvimento acadêmico e de liderança das mulheres negras.


Palavras-chave


mulheres negras; educação; empoderamento; liderança

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/periferia.2018.33714

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil  

Revista Periferia, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas – PPGECC/UERJ - ISSN: 1984-9540