CULTURA AFRO-BRASILEIRA NA BAIXADA FLUMINENSE: PESQUISA E ENSINO

Eliana Laurentino

Resumo


Eliana Laurentino

DOI: 10.12957/periferia.2014.17245

O artigo propõe pensar as referências sócio-históricas como um lugar de pesquisa e ensino nas escolas da rede pública da Baixada Fluminense, a partir do curso “Patrimônio, Memória e Cultura Afro-brasileira na Baixada Fluminense”. Por meio de um breve levantamento bibliográfico, foi possível observar que atualmente há uma grande quantidade de livros, dissertações e teses sobre a História da África e do negro no Brasil. Destaca-se que, nas últimas décadas, um movimento acadêmico sobre a temática da Baixada Fluminense gerou significativa produção historiográfica sobre a região. Entretanto, percebe-se que os avanços historiográficos repercutiram de forma limitada fora dos circuitos de especialistas e que isso tem impactado na produção de material didático e, consequentemente, na simplificação dos debates.


Palavras-chave


Pesquisa; ensino; patrimônio; cultura afro-brasileira; Baixada Fluminense.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/periferia.2014.17245

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil  

Revista Periferia, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas – PPGECC/UERJ - ISSN: 1984-9540