A Segunda Guerra Mundial de Tarantino: pastiche em Bastardos Inglórios

Francisco Renato da Silva Santos, Charles Albuquerque Ponte

Resumo


Esse artigo apresenta uma análise do filme Bastardos Inglórios, de Quentin Tarantino, apontando os aspectos que o caracterizam como um pastiche dos filmes de guerra. Com base em Jameson (2016a), que instituiu o conceito de pastiche para se referir a um tipo de diálogo pós-moderno com outras obras, pretende-se demonstrar, através de um estudo comparativo, como ocorre o pastiche no filme de Tarantino, avaliando elementos como esquizofrenia e nostalgia que são característicos da arte contemporânea. A análise mostrará que Bastardos Inglórios se diferencia de outros filmes de guerra, em especial dos que tratam da Segunda Guerra Mundial, especialmente por não ter compromisso com a historicidade, e seus traços estéticos o aproximam do gênero faroeste, caracterizando-o, assim, como um "filme nostálgico".

 


Palavras-chave


Bastardos Inglórios; Pastiche; Esquizofrenia; Nostalgia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/palimpsesto.2021.56947

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Francisco Renato da Silva Santos, Charles Albuquerque Ponte

 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/palimpsesto


Palimpsesto é uma publicação do corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre MIAR ResearchBib BASE Logo UF Libraries University of Texas Libraries  Library Logo UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB


Licença Creative Commons

A Palimpsesto utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.