O ensino de Língua Portuguesa e a noção de prática social: uma análise da Base Nacional Comum Curricular

Larissa Malu dos Santos

Resumo


As diversas tendências pedagógicas que atravessam o país, assim como as teorias relativas ao ensino de língua, procuraram alçar, a partir do século XX, perspectivas de educação que tivessem em vistas as práticas sociais dos sujeitos. Esse conceito, portanto, parece pairar de forma bastante alargada dentro do âmbito do fazer pedagógico, podendo ser possível depreendê-lo, também, da Base Nacional Comum Curricular (BRASIL, 2017). Tomando como objeto de análise a BNCC e também as tendências pedagógicas predominantes no país, o objetivo deste artigo é evidenciar a forma como conceito de prática social, embora aparentemente isomorfo, apresenta ideais formativos distintos, o que, como veremos, acaba também reverberando diretamente nas prospecções do ensino de língua portuguesa.


Palavras-chave


Ensino de língua; Prática social; Base Nacional Comum Curricular.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/palimpsesto.2021.56942

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Larissa Malu dos Santos

 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/palimpsesto


Palimpsesto é uma publicação do corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre MIAR ResearchBib BASE Logo UF Libraries University of Texas Libraries  Library Logo UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB


Licença Creative Commons

A Palimpsesto utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.