A nota jornalística no ensino de Língua Portuguesa: Propostas, práticas e aplicações

Bruno Silva Lopes

Resumo


Esta tese propõe uma abordagem teórico-didática do gênero discursivo nota jornalística, tendo em vista as relações dialógicas calcadas na argumentatividade. De início, adotando uma perspectiva que privilegia a dimensão interacional e dialógica da linguagem, busca-se fazer uma abordagem descritivo-interpretativa do gênero, com base, sobretudo, nos ensinamentos do Círculo de Bakhtin. Para tal, exploram-se, a partir de um corpus formado por aproximadamente 2745 notas extraídas da coluna de Ancelmo Gois (jornal O Globo), os aspectos sócio-históricos e ideológicos das notas, sua dinâmica interativa, seus elementos estruturantes e sua vocação argumentativa. Neste ponto, promove-se uma abordagem interdisciplinar, de modo a trazer as contribuições da grande área da Comunicação Social para melhor compreendermos o funcionamento da esfera jornalística e, por corolário, do gênero dentro desse espaço. Além disso, tenciona-se promover um produtivo diálogo entre os postulados do Círculo e os dos teóricos da argumentação, como Perelman e Olbrechts-Tyteca (2005), de sorte a compreender como se manifesta, no gênero, a argumentatividade. Relativamente à exploração didática das notas jornalísticas, foco da segunda parte deste estudo, tenciona-se propor, conforme orientações do Grupo de Genebra (SCHNEUWLY; DOLZ, 2004), uma sequência didática que concorra, em especial, com o aperfeiçoamento de habilidades de leitura e de escrita necessárias ao domínio do gênero. Essa sequência foi aplicada aos nossos alunos do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet-RJ/campus Valença), os quais participaram, durante o ano de 2017, de um projeto de Extensão intitulado Cefet em Folha, cuja proposta consistiu em criar um jornal discente on line chamado Deu na Telha. Nesta parte da tese, seguindo o paradigma interpretativista (BORTONI-RICARDO, 2008), relatamos, sucintamente, uma experiência com a escrita das notas que tivemos com nossos alunos no projeto de Extensão. O estudo que ora trazemos a público aponta para um gênero que, a despeito de receber pouca atenção dos estudiosos da linguagem brasileiros, se apresenta não só como um espaço fecundo para o estudo das relações dialógicas de base argumentativa, servindo, não raras vezes, ao convencimento e à persuasão do auditório, mas também como um instrumento didático que pode efetivamente contribuir para o aperfeiçoamento de habilidades e competências atinentes ao saber argumentativo dos educandos. 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/palimpsesto.2019.44908

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Bruno Silva Lopes

 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/palimpsesto


Palimpsesto é uma publicação do corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre MIAR ResearchBib BASE Logo UF Libraries University of Texas Libraries  Library Logo UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB


Licença Creative Commons

A Palimpsesto utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.