O uso da oralidade, como identidade e memória, na poesia popular de Patativa do Assaré

Poliana Bernabé Leonardeli

Resumo


A poesia popular nordestina distingue-se por expressar uma situação particular na literatura brasileira: apropriar-se de uma memória coletiva e construir uma identidade sertaneja valendo-se dos aspectos regionais da linguagem. Partindo de tal matéria, os poetas populares geram pela palavra os elementos de uma cultura nordestina vivida por dentro, impedindo seu esquecimento. Partindo dessa perspectiva, far-se-á, no artigo, a análise do uso da oralidade na produção literária do poeta Patativa do Assaré, a fim de comprovar que o uso dessa variante é essencial como forma de garantir que se preservem a identidade e a memória coletiva sertanejas na produção poética do cancioneiro popular. A pesquisa será de caráter bibliográfico.

 

Palavras-chave: oralidade, memória, identidade, cultura popular

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/palimpsesto.2019.44074

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Poliana Bernabé Leonardeli

 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/palimpsesto


Palimpsesto é uma publicação do corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre MIAR ResearchBib BASE Logo UF Libraries University of Texas Libraries  Library Logo UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB


Licença Creative Commons

A Palimpsesto utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.