BIBLIOTECA VIRTUAL DO MEIO AMBIENTE: DEMOCRATIZANDO A GEOGRAFIA DA BAIXADA FLUMINENSE (RJ)

Késia Paula Paula de Oliveira, Henrique Carvalho de Bezerra, Andréa Paula de Souza, Rodrigo Costal de araújo e Souza, Uriel Borges da Silva Junior, Diego Escobar Alves, Luis Eduardo Miguel Pereira, Paulo Guilherme Barbosa Bragança, Simone Fadel

Resumo


A geografia cada vez mais se afirma no contexto de uma ciência que se volta aos estudos da produção espacial, principalmente, no viés da interação Homem-Natureza, assim como, na busca de equacionar os conflitos socioambientais. Cabe ressaltar que para tal faz-se necessário o contexto da melhor compreensão do “espaço vivido” e este parte da premissa fundamental do conhecimento de onde se vive e se atua, pois o que é observado depende não só do contexto em que se situa um fenômeno particularmente, mas também como se está preparado para observar o fenômeno. Para corroborar com tal, a produção da informação que contribua para o aprofundamento do ambiente, isto é, a relação sociedade e natureza, que se desenvolve a Biblioteca Virtual do Meio Ambiente da Baixada Fluminense (Bv Ambiente). A Bv é desenvolvida por discentes e docentes da Faculdade de Educação da Baixada Fluminense (FEBF-UERJ), tem como objetivo democratizar trabalhos e pesquisas acadêmicas, relacionadas a questões socioambientais que permeiam a Baixada Fluminense, importante região do Estado do Rio de Janeiro. Tais informações são pouco difundidas apesar de possuir uma grande importância nos estudos ambientais, devido à conjuntura de seus sistemas naturais, assim como os problemas socioambientais que a região enfrenta. O site da BV (www.bvambientebf.uerj.br) busca servir como um canal de comunicação entre a instituição científica e a comunidade por meio de caixas de informações que apresentam conteúdos sobre a Baixada Fluminense relacionados a: Educação Ambiental, Justiça Ambiental, História Ambiental e Dinâmica Ambiental, dando acesso gratuito e de qualidade, gerando um banco de dados ambientais da Baixada, que contém desde documentos, a imagens e artigos científicos. Por uma boa resposta do público, houve a necessidade de ampliar sua plataforma, consequentemente duas inquietações surgiram, uma voltada ao desenvolvimento de ferramenta para professores, dando acesso ao conteúdo ambiental para o público infanto-juvenil, logo criou-se a Biblioteca Virtual Jovem (BV Jovem), e a segunda inquietação, surgiu com o objetivo de apresentar notícias ambientais de maneira mais rápida e dinâmica, criando a Biblioteca Virtual em Dia (BV em dia). Ambas as propostas, deram certo e hoje estão em atividade unificada com a Bv ambiente, garantindo um acesso dinâmico, democrático das informações ambientais da Baixada fluminense, e que atinge um público de faixa etária diversificada.V


Palavras-chave


Meio Ambiente; Baixada Fluminense

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/hne.2017.31974



Indexada em | Indexed by:

ISSN: 2317-8361 | DOI da revista: http://dx.doi.org/10.12957/hne