O Arco de Crises Na Administração Carter (1976-1980) e o Petróleo Como Combustível Para o Fim Da Détente | The Arc Of Crisis in The Carter Administration (1976-1980) and The Role Of Oil As A Fuel For The End Of Détente.

Tiago Valêncio de Melo

Resumo


Jimmy Carter assumiu a presidência norte-americana em 1977, em um contexto de transformação no Sistema Internacional – que passou a ser cada vez mais pautado por noções de multipolaridade e interdependência – após o fracasso norte-americano no Vietnã e os duros efeitos do Choque do Petróleo, em 1973. Além disso, a percepção interna era de que os Estados Unidos se via cada vez mais em uma posição de vulnerabilidade e declínio no contexto da Guerra Fria. Dentro deste cenário, dois eixos podem ser considerados essenciais para se entender o desenvolvimento da política externa de Carter: a segurança energética e uma renovação da distensão entre as grandes potências. A pesquisa apresenta como hipótese a ideia de que o processo de securitização da Questão Energética – motivado pela percepção de uma ameaça soviética no Golfo Persa – representou um duro golpe e inviabilizou a manutenção da détente defendida pelo então presidente norte-americano.

Palavras-chave


Doutrina Carter; Geopolítica Energética; Arco de Crises; Golfo Persa

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/neiba.2022.64532

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Tiago Valêncio de Melo

Indexada em | Indexed by:

Academia.edu

ISSN: 2317-3459 (Qualis B2)

PPGRI - Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais

Rua São Francisco Xavier, 524, Pavilhão - João Lyra Filho, 9ºandar, Bloco F, sala 9037, Maracanã, Rio de Janeiro, RJ - Cep: 20550-013 - Tel. fax: (021) 2334 0678 /// E.mail – uerjneiba@gmail.com