As políticas para a difusão da música brasileira para o mundo

Marcello de Souza Freitas

Resumo


Resumo: Esse artigo faz uma breve análise das dinâmicas da indústria fonográfica internacional, um dos principais segmentos das indústrias criativas. Com isso delinearemos certas características dessa nova estrutura econômica, como forma de investigar os constrangimentos e oportunidades geradas por ela. A partir daí, avaliaremos a eficácia das políticas brasileiras para a difusão externa de sua música.


Palavras-chave


Palavras-chave: Diplomacia cultural, Indústrias Culturais e Globalização

Texto completo:

PDF

Referências


BERGER, Peter; HUNTIGTON, Samuel. Muitas Globalizações: Diversidade Cultural no Mundo Contemporâneo. Rio de Janeiro: Record, 2004.

FLÉCHET, Anais. As partituras da Identidade: o Itamaraty e a música brasileira no século XX. In: Mônica L. Lessa e Hugo R. Suppo (Org.) A Quarta Dimensão das Relações Internacionais: a dimensão cultural. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2012.

HARVEY, David. O Novo Imperialismo. [trad.]. 6ª edição: Abril de 2012. Ed. Loyola. São Paulo: Brasil, 2004.

HESMONDHALGH, David. The Cultural Industries. 3th ed. London: Sage, 2013.

HERSCHMANN, Micael. A Indústria da Música Em Transição. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2010.

Indústrias Criativas no Brasil / (coordenadores Charles Kirschbaum ... [ET al.] )– São Paulo: Atlas, 2009.

International Federation of the Phonographic Industry. Recording Industry in Numbers 2010: The definitive source of global music market information. London, 2010.

SILVA, Isis. A Música Brasileira na Diplomacia Cultural. PUC-Rio, 2008

KNOPPER, Steve. Appetite for Self-Destruction: The espectacular crasch of recording industry in the digital age. New York: Free Press 2009.

LESSA, Mônica Leite e SUPPO, Hugo (2007) “O estudo da dimensão cultural nas Relações Internacionais: atribuições teóricas e metodológicas”, in M.L. Lessa e W.da S. Gonçalves (Eds.) História das Relações Internacionais. Teoria e Processos, Rio de Janeiro, EdUerj.

______, Mônica Leite. Bens e Serviços Culturais: o lugar do Brasil na cena internacional (2001 – 2006). In: Mônica L. Lessa e Hugo R. Suppo (Org.) A Quarta Dimensão das Relações Internacionais: a dimensão cultural. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2012.

MAPA, Dhiego. Diplomacia e Cultura no Governo Lula (2003 – 2006). Revista Eletrônica Cadernos de História, vol. III, ano 4, nº 2, dezembro de 2009.

MARTEL, Frédéric. Mainstream: A guerrilha global das mídias e das Culturas. Rio de Janeiro : Civilização Brasileira, 2013

NETTO, Michel Nicolau. Música brasileira e identidade nacional na mundialização. São Paulo: Annablume; Fapesp, 2009

NOGUEIRA, João Pontes; MESSARI, Nizar. Teoria das Relações Internacionais: correntes e debates / João Pontes Nogueira, Nizar Messari. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2005 – 5ª reimpressão.

NYE, Joseph. Softpower. The means to success in world politics. New York: Public Affairs, 2004

ORTIZ, Renato. Mundialização e Cultura. São Paulo: Brasiliense, 1994.

REEVES, Julie. Culture and international relations: narratives, natives and tourists. Canada: Routledge, 2004.

REIS, Carla Fonseca. Economia Criativa Como Estratégia de Desenvolvimento: Uma visão dos países em desenvolvimento

RIBEIRO, Edgar Telles. Diplomacia Cultural: seu papel na política externa brasileira. Brasília, DF: Fundação Alexandre Gusmão. 1989.

SOARES, Maria Susana Arrosa. A Diplomacia Cultural no MERCOSUL. Revista brasileira de política Internacional, vol.51 no.1 Brasília, 2008

SUPPO, Hugo. O papel da dimensão cultural nos diferentes paradigmas das relações internacionais. In: Mônica L. Lessa e Hugo R. Suppo (Org.) A Quarta Dimensão das Relações Internacionais: a dimensão cultural. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2012.

SCHOLTE, Jan Aart. Globalization. A Critical Introduction. 2th ed. New York: Palgrave-MacMillan Press, 2005.

TSCHMUCK, Peter. Creativity and Innovation in the Music Industry. Berlin: Springer; 2nd ed. 2012

UNCTAD. CREATIVE ECONOMY REPORT 2008. United Nations, 2008.

WALLERSTEIN, Immanuel. O Universalismo Europeu: a retórica do poder. São Paulo: Boitempo, 2007




DOI: https://doi.org/10.12957/neiba.2015.13846

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Indexada em | Indexed by:

 Academia.edu  

 

 

ISSN: 2317-3459 (Qualis B2)

PPGRI - Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais

Rua São Francisco Xavier, 524, Pavilhão - João Lyra Filho, 9ºandar, Bloco F, sala 9037, Maracanã, Rio de Janeiro, RJ - Cep: 20550-013 - Tel. fax: (021) 2334 0678 /// E.mail – uerjneiba@gmail.com