Por uma integração via educação: o novo marco do Mercosul Educacional no século XXI

Larissa Rosevics

Resumo


A partir do Plano de Ação 2001-2005 do Setor Educacional do Mercosul (SEM) é possível perceber uma maior importância da educação para a integração regional dos países do Bloco, intensificada com a eleição de lideranças progressistas na região no início do século XXI. O presente artigo pretende demonstrar que, a partir do Plano de Ação 2006-2010 do SEM, construído dentro do novo contexto político regional, estabeleceram-se novas bases para a integração regional via educação dentro do Mercosul, que possibilitaram o surgimento de iniciativas como o Projeto Escola Intercultural Bilíngue de Fronteira (PEIBF) e a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila).


Palavras-chave


Mercosul Educacional; Integração Regional; Século XXI

Texto completo:

PDF

Referências


REFERÊNCIAS

AMORIM, Celso (2009). A integração sul-americana. Diplomacia, Estratégia & Política, n.10, out/dez, Brasília, p.5-26

CARVALHO, Glauber C.; ROSEVICS, Larissa (2013). “A política externa do governo Lula para a América do Sul: Unasul e Unila”. In: SARTI, Ingrid; LESSA, Mônica; PERROTA, Daniela; CARVALHO, Glauber (Org.). Por uma integração ampliada da América do Sul no século XXI.Rio de Janeiro: Perse. p. 225-240.

GADOTTI, Moacir (2007). O Mercosul educacional e os desafios do século 21. Brasília, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teiceira. (Série Documental. Textos para Discussão, n.25).

GONÇALVES, William (2001). “Panorama da política externa brasileira no Governo Lula da Silva” In: FREIXO, Adriano; et.all. Política Externa Brasileira na era Lula: um balanço. Rio de Janeiro, Apicuri, pp..11-31

HOLANDA, Francisco Ubiratan Xavier (2011). “Integração descolonizadora do poder ou a integração dos povos pelos povos.” In: VASCONCELLOS, Patricia Mara Cabral; VIANA, João Paulo Saraiva Leão; MIGUEL, Vinicius Valentin Raduan (org.). Integração sul-americana: desafios e perspectivas. Porto Velho, Edufro, pp.182-199.

LANDER, Edgardo (org) (2000). La conolialidad del saber: eurocentrismo y ciencias sociales, perspectivas latinoamericanas. Buenos Aires, CLACSO.

MOROSINI, Marília Costa (org) (1994). Universidade do MERCOSUL: condicionantes e desafios. São Paulo, Cortez.

SARAIVA, Miriam Gomes (2007). “A evolução dos processos de integração na América Latina.” . In: GONÇALVES, Williams da Silva; LESSA, Monica Leite. História das relações internacionais: teorias e processos. Rio de Janeiro, Ed. UERJ.

SARTI, Ingrid (2013). “El rol de Brasil em la institucionalidade de la integración sudamericana ampliada”. In: MARTINS, Carlos Eduardo (coord). Los retos de la integración y América del Sur. Buenos Aires, Clacso, p.215-232.

SIERRA, Géronimo (2001). “El Mercosur como proceso multidimensional y cómo estudiarlo desde la ciencias sociales.” In: SIERRA, Gerónimo (org). Los rostros del Mercosur: el difícil camino de lo comercial a lo societal. Buenos Aires, CLACSO, p.11-19.

PERROTTA, Daniela (2013). El regionalismo de la educación superior en el proceso de integración regional del MERCOSUR: políticas de coordinación, complementación, convergencia y armonización en las iniciativas de acreditación de la calidad de las carreras de grado (1998-2012). Buenos Aires, FLACSO, Tese (Doutorado em Ciências Sociais). Faculdad Latinoamericana de Ciencias Sociales. 504p.

SOUZA JÚNIOR, José Maria de (2011). “A educação superior na agenda de integração do MERCOSUL: os programas promovidos pelo SEM.” Revista Científica Digital, ano1, vol.1, p.01-08. Disponível em: Acesso em: 09 abr. 2014.

FONTES:

MERCADO COMUM DO SUL (MERCOSUL). Conselho do Mercado Comum. Decisão n. 7/1991. Dispõe sobre a criação da Reunião de Ministros da Educação. Montevideo, 1991.

__________. Conselho do Mercado Comum. Decisão n. 13/1998. Plano Trienal e Metas do Setor Educacional. Rio de Janeiro, 1999

__________. Conselho do Mercado Comum. Decisão n. 09/1995. Programa de ação do Mercosul até o ano 2000. Assunção, 1995. p.12

__________. Conselho do Mercado Comum. Decisão n. 07/1992. Plano Trienal para o Setor Educação no contexto do Mercosul. Las Leñas, 1992.

__________. Conselho do Mercado Comum. Decisão n. 25/1997. Adiamento da vigência do “Plano Trienal para o Setor Educação no contexto do Mercosul”. Montevidéu, 1997

__________. Reunião de Ministros da Educação. Ata n.09/96 da Reunião de Ministros da Educação dos países signatários do tratado do Mercado Comum do Sul. Buenos Aires, 1996.

__________. Conselho do Mercado Comum. Decisão n. 15/2001. Estrutura orgânica e Plano de Ação 2001-2005 do Setor Educativo (sic) do Mercosul, Bolívia e Chile. Montevidéu, 2001.

__________. Conselho do Mercado Comum. Decisão n. 05/2011. Estrutura orgânica e regulamento interno da Reunião de Ministros da Educação e os órgãos dependentes do Setor Educacional do Mercosul. Assunção, 2011.

SETOR EDUCACIONAL DO MERCOSUL (SEM). Plan del sector educativo del Mercosur: 2001-2005. Montevideo, 2001. Disponível em: < http://www.sic.inep.gov.br/pt-BR/documentos-categoria/finish/7-planos-planes/411-plano-2001-2005.html >. Acesso em 09.jun.2014.

__________. Plan del sector educativo del Mercosur: 2006-2010. Montevideo, 2006 Disponível em: < http://www.sic.inep.gov.br/pt-BR/documentos-categoria/finish/7-planos-planes/412-plano-2006-2010.html >. Acesso em 09.jun.2014.

MERCOSUL EDUCACIONAL. Disponível em: < http://www.sic.inep.gov.br/pt-BR/ >. Acessado em 09 jun. 2014.




DOI: https://doi.org/10.12957/neiba.2015.13807

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Indexada em | Indexed by:

 Academia.edu  

 

 

ISSN: 2317-3459 (Qualis B2)

PPGRI - Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais

Rua São Francisco Xavier, 524, Pavilhão - João Lyra Filho, 9ºandar, Bloco F, sala 9037, Maracanã, Rio de Janeiro, RJ - Cep: 20550-013 - Tel. fax: (021) 2334 0678 /// E.mail – uerjneiba@gmail.com