Iniciativas na área de segurança e defesa do Atlântico Sul no âmbito das relações Sul-Sul

Fernanda Pacheco de Campos Brozoski

Resumo


Nos últimos anos, evidenciou-se um aumento relevante da importância do Atlântico Sul como um espaço prioritário para os interesses do Brasil e a segurança regional. Neste período, destacam-se iniciativas como: a incorporação da África ocidental ao “entorno estratégico” brasileiro; o incentivo a pesquisas na área de ciências do mar, a ampliação de acordos de cooperação e o fortalecimento de programas regionais e inter-regionais relacionados à Defesa. Neste trabalho exploraremos as ações na área de Segurança e Defesa mais relevantes no âmbito das Relações Sul-Sul e procuraremos dimensionar os impactos que a projeção dos atores regionais sobre o Atlântico Sul tem na geopolítica global.

Palavras-chave


Relações Sul-Sul, Atlântico Sul, Defesa e Segurança

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. (2008) VII Plano Setorial para os Recursos do Mar. Decreto nº 6.678, 8 dez. 2008. Presidência da República. Disponível em: (acesso em: 28/03/2013).

______. (2011) Ministério de Relações Exteriores. Balanço de Política Externa (2003-2010). Disponível em: (acesso em: 30/02/2013).

______. (2012a) Política Nacional de Defesa. Decreto nº 373, de 25 de set de 2013. Disponível em: < http://www.defesa.gov.br/arquivos/2012/mes07/pnd.pdf> (acesso em: 28/04/2014).

______. (2012b) Estratégia Nacional de Defesa. Decreto nº 373, de 25 de set de 2013. Presidência da República. Disponível em: (acesso em: 28/04/2014).

______. (2012c) Mensagem ao Congresso Nacional. Presidência da República. Disponível em: (acesso em: 28/03/2013).

______. (2012d) Plano Plurianual da União para o período de 2012 a 2015. Lei nº 12.593, 18 jan. 2012. Presidência da República. Disponível em: (acesso em: 28/03/2013.

COSTA, Wanderley Messias (2012). Projeção do Brasil no Atlântico Sul: geopolítica e estratégia. Revistausp, nº95, set/out/Nov. Disponível em: (acesso em: 30/09/2013).

GONÇALVES, Williams (2012). “A Inserção do Brasil na América do Sul”. OIKOS, vol. 10, n.2, Rio de Janeiro, pp.133-149, 2011. Disponível em: (acesso em: 16/12/2013).

______ (2010). Brasil e África do Sul: Relações em nova fase. In: ZHEBIT, Alexander. (Org.). Brasil-Índia-África do Sul: Emergência do Sul Global. Rio de Janeiro, Gramma.

KLARE, Michael. “There will be blood: political violence, regional warfare and the risk of great-power conflict over contested energy sources”. In: LUFT, Gal; KORIN, Anne (eds). Energy Security Challenges for the 21 st century. Santa Barbara: ABC-CLIO, 2009.

LE BILLON, Philippe. The political economy of resource wars. In: CILLIERS, Jakkie; DIETRICH, Christian (eds). Angola's war economy. The role of oil and diamonds. South Africa: Institute for Security Studies, 2000. Disponível em: Acessado em: 08/03/2012.

MEIRA MATTOS, Carlos (1999). “A nova estratégia da OTAN”. Revista da Escola Superior de Guerra, Rio de Janeiro, Ano XVI, n. 38.

SOSA, Alberto Justo (1985). ¿El Atlántico Sur, OTAS o Zona de Paz? Buenos Aires, AmerSur.




DOI: https://doi.org/10.12957/neiba.2015.13759

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Indexada em | Indexed by:

 Academia.edu  

 

 

ISSN: 2317-3459 (Qualis B2)

PPGRI - Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais

Rua São Francisco Xavier, 524, Pavilhão - João Lyra Filho, 9ºandar, Bloco F, sala 9037, Maracanã, Rio de Janeiro, RJ - Cep: 20550-013 - Tel. fax: (021) 2334 0678 /// E.mail – uerjneiba@gmail.com