Os “Acordos de Washington” de 1942 e a criação da Companhia Vale do Rio Doce: apontamentos para uma história transnacional do desenvolvimento brasileiro

Maria Leticia Correa

Resumo


Nesse artigo busca-se analisar os entendimentos envolvidos na criação da Companhia Vale do Rio Doce a partir de duas dinâmicas principais: por um lado, a autorização de funcionamento à companhia estrangeira Itabira Iron Ore Company Ltd., proprietária das jazidas no município mineiro de mesmo nome; e, por outro, a iniciativa da criação da companhia estatal de economia mista, favorecida pelas condições existentes no contexto da Segunda Guerra Mundial. Para tal objetivo, aborda-se a implementação dos chamados “acordos de Washington”, de 1942, nos aspectos dizendo respeito à organização da Companhia Vale do Rio Doce, que contaram, desde as primeiras gestões junto ao governo dos Estados Unidos, com a participação de representantes do empresariado e do governo de Minas Gerais. A investigação baseia-se em artigos e reportagens da revista O Observador Econômico e Financeiro sobre o problema da exploração do minério de ferro e da siderurgia em Minas Gerais, editados no período do Estado Novo.


Palavras-chave


Acordos de Washington (1942). Companhia Vale do Rio Doce. Mineração de Ferro. Segunda Guerra Mundial.

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS, Gustavo. O desenvolvimento do setor siderúrgico brasileiro entre 1900 e 1940: criação de empresas e evolução da capacidade produtiva. Revista de História Econômica & Economia Regional Aplicada, Juiz de Fora, v. 8, n. 14, p. 9-32, jan.-jun. 2013. Disponível em: http://www.ufjf.br/heera/files/2009/11/Cria%C3%A7%C3%A3o-de-empresas-e-evolu%C3%A7%C3%A3o-da-capacidade-produtiva-identificada1.pdf. Acesso em: 15 mar. 2021.

BARROS, Gustavo. O problema siderúrgico nacional na Primeira República. 2011. Tese (Doutorado em Economia) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

CARVALHO, José Murilo de. A Escola de Minas de Ouro Preto: o peso da glória. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2010. E-book. Disponível em: https://books.scielo.org/id/7j8bc. Acesso em: 10 jan. 2022.

COMPANHIA VALE DO RIO DOCE. A mineração no Brasil e a Companhia Vale do Rio Doce. Rio de Janeiro: Companhia Vale do Rio Doce, 1992.

CORRÊA, Maria Letícia. Jornalismo econômico no Brasil: um estudo a partir da revista O Observador Econômico e Financeiro (1936-1945). In. CORRÊA, Maria Letícia; CHAVES, Monica Piccolo Almeida; BRANDÃO, Rafael Vaz da Motta (Orgs.). História econômica e imprensa. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2016, p. 113-130.

CORRÊA, Maria Letícia. Propriedade e recursos naturais: águas e minas na Constituinte de 1890-1891. In. MACHADO, Marina M.; MARTINS, Mônica de S. N.; MARTINS, Wilson (Orgs.). Propriedade em debate: modernização, recursos naturais e propriedade intelectual no Brasil. Guarapuava/ Rio de Janeiro: Ed. UNICENTRO / Autografia, 2018, p. 55-75.

CORRÊA, Maria Letícia. Valentim Fernandes Bouças: um exemplo de intermediação para o capital estrangeiro no Brasil. In. CAMPOS, Pedro Henrique Pedreira; BRANDÃO, Rafael Vaz da Motta (Orgs.). Os donos do capital: a trajetória das principais famílias empresariais do capitalismo brasileiro. Rio de Janeiro: Autografia, 2017, p. 170-196.

CORREIO DA MANHÃ. Acordos oportunos. Rio de Janeiro, 5 mar. 1942, p. 6.

CORREIO DA MANHÃ. A verdadeira política econômica aplicada aos interesses do país. Rio de Janeiro, 19 jun. 1942, p. 4.

CORREIO DA MANHÃ. Os acordos celebrados entre o Brasil e os Estados Unidos. Rio de Janeiro, 26 jul. 1942, p. 1.

DERBY, Orville A. The Iron Ores of Brazil [1910]. Revista Escola de Minas, Ouro Preto, v. 63, n. 2, p. 473-479, jul./set. 2010. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0370-44672010000300008. Acesso em: 10 jan. 2022.

DIAS, Sonia. Euvaldo Lodi [verbete]. In: PAULA, Christiane Jalles de & LATTMAN-WELTMAN, Fernando (Orgs.). Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: CPDOC/FGV, 2010. Disponível em: http://cpdoc.fgv.br/acervo/dhbb. Acesso em: 10 jan. 2022.

DINIZ, Clélio Campolina. A industrialização mineira após 1930. In: SZMRECSÁNYI, Tamás e SUZIGAN, Wilson (Orgs.) História Econômica do Brasil Contemporâneo. 2ª. ed. São Paulo: Hucitec; ABPHE; Ed. da USP, 2002, p. 81-99.

DORNAS FILHO, João. Berço da siderurgia em Minas Gerais. O Observador Econômico e Financeiro, Rio de Janeiro, n. 114, p. 49-57, jul. 1945.

EAKIN, Marshall Craig. Tropical capitalism: the industrialization of Belo Horizonte. Nova York: Palgrave, 2001.

ESPINDOLA, Haruf Salmen et al. Apropriação de terras devolutas e organização territorial no Vale do Rio Doce: 1891-1960. In. ESPINDOLA, Haruf Salmen; ABREU, Jean Luiz Neves de (Orgs.). Território, sociedade e modernidade. Governador Valadares: Ed. Univale, 2010, p. 19-58. Disponível em: http://www.univale.br/central_arquivos/arquivos/territoriosociedademodernizacao_eletronico.pdf. Acesso em: 10 jan. 2022.

ESPINDOLA, Haruf Salmen et al. Nada se perde, tudo se consome: mercantilização dos recursos florestais e ocupação de terras em Minas Gerais. Anais do [...]. XXVI Simpósio Nacional de História. São Paulo, Associação Nacional de História, 2011. São Paulo, 2011, p. 1-17. Disponível em: http://www.snh2011.anpuh.org/resources/anais/14/1300218568_ARQUIVO_NadasePerdeTudoseConsome.pdf. Acesso em: 10 jan. 2022.

ESPINDOLA, Haruf Salmen. Vale do Rio Doce: fronteira, industrialização e colapso socioambiental. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science, v. 4, n.1, p. 160-206, jan.-jul. 2015. Disponível em: http://revistas.unievangelica.edu.br/index.php/fronteiras. Acesso em: 10 jan. 2022.

FISCHER, Georg. Acelerações em escala regional: a transformação do vale do Rio Doce, ca. 1880-1980. Varia História, Belo Horizonte, v. 34, n. 65, p. 445-474, mai./ago. 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0104-87752018000200007. Acesso em: 10 jan. 2022.

FONSECA, Pedro Cezar Dutra. Sobre a intencionalidade da política industrializante do Brasil na década de 1930. Revista de Economia Política, São Paulo, v. 23, n. 89, p. 133-148, jan.-mar. 2003. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0101-31572003-0720. Acesso em: 10 jan. 2022.

FONSECA, Pedro Cezar Dutra. Vargas: o capitalismo em construção. São Paulo: Brasiliense, 1989.

FUNDAÇÃO GORCEIX. Presidentes. Amaro Lanari. Disponível em: https://site.gorceixonline.com.br/presidentes-da-fg. Acesso em: 10 jan. 2022.

GAULD, Charles A. Farquhar: o último titã. São Paulo: Editora de Cultura, 2006.

LOWANGE, Walter Francisco Figueiredo. A história transnacional e a superação da metanarrativa da modernização. Revista de Teoria da História. Goiânia, GO, v. 20, n. 2, p. 219–245, 2018. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/teoria/article/view/56515. Acesso em: 15 jun. 2022.

MARSON, Michel Deliberali; BELANGA, Tatiana Pedro Colla. Indústria mineira e paulista na década de 1930: concentração com integração. Anais do [...] XII Seminário sobre a Economia Mineira. Diamantina, Cedeplar/UFMG, 2006. Cedeplar/UFMG, 2006, p. 1-24. Disponível em: http://www.cedeplar.ufmg.br/seminarios/seminario_diamantina/2006/D06A071.pdf. Acesso em: 10 jan. 2022.

MARTINS, Luciano. Pouvoir et développement économique: formation et évolution des structures politiques au Brésil. Paris: Anthropos, 1976.

MAYER, Jorge Miguel. José Pires do Rio [verbete]. In: PAULA, Christiane Jalles de; LATTMAN- WELTMAN, Fernando (Orgs.). Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: CPDOC/FGV, 2010. Disponível em: http://cpdoc.fgv.br/acervo/dhbb. Acesso em: 10 jan. 2022.

MELLO, Celso Antônio Bandeira. Curso de direito administrativo. 30. ed. rev. e atual. São Paulo: Malheiros, 2013.

MOURA, Gerson. Acordos de Washington [verbete]. In. PAULA, Christiane Jalles de; LATTMAN- WELTMAN, Fernando (Orgs.). Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: CPDOC/FGV, 2010. Disponível em: http://cpdoc.fgv.br/acervo/dhbb. Acesso em: 10 jan. 2022.

O OBSERVADOR ECONÔMICO E FINANCEIRO. Acordos de Washington [Notas Editoriais]. Rio de Janeiro, mar. 1943, n. 83, p. 4-6.

O OBSERVADOR ECONÔMICO E FINANCEIRO. A Itabira Iron One. Rio de Janeiro, jun. 1937, n. 17, p. 41-54.

O OBSERVADOR ECONÔMICO E FINANCEIRO. Amplo inquérito sobre o problema do ferro no Brasil. Rio de Janeiro, out. 1943, n. 93, p.34-141.

O OBSERVADOR ECONÔMICO E FINANCEIRO. Comissão para regulamentação dos Acordos de Washington. Rio de Janeiro, mai. 1944, n. 100, p. 160.

O OBSERVADOR ECONÔMICO E FINANCEIRO. No Vale do Rio Doce. Rio de Janeiro, jul. 1945, n. 114, p. 106-109.

O OBSERVADOR ECONÔMICO E FINANCEIRO. O Brasil e seu minério de ferro. Rio de Janeiro, out. 1945, n. 117, p.34-70.

O OBSERVADOR ECONÔMICO E FINANCEIRO. O Ferro no Brasil. Rio de Janeiro, mar. 1938, n. 26, p. 73-97.

O OBSERVADOR ECONÔMICO E FINANCEIRO. O Petróleo no Brasil. Rio de Janeiro, jan. 1938, n. 24, p. 89-106.

O OBSERVADOR ECONÔMICO E FINANCEIRO. O problema do ferro no Brasil. Rio de Janeiro, jul. 1938, n. 30, p. 151-161.

O OBSERVADOR ECONÔMICO E FINANCEIRO. O Vale do Rio Doce. Rio de Janeiro, jul. 1940, n. 48, p. 50-78.

PAULA, Christiane Jalles de; LATTMAN-WELTMAN, Fernando (Orgs.). Companhia Vale do Rio Doce [verbete]. In. Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: CPDOC/FGV, 2010. Disponível em: http://cpdoc.fgv.br/acervo/dhbb. Acesso em: 10 jan. 2022.

PEREIRA, Camila Amaral; ESPINDOLA, Haruf Salmen; MARTINS, Diego. Formação econômica do Vale do Rio Doce: uma análise histórica (1940-1970). Revista IDeAS – Interfaces em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade, Rio de Janeiro, v. 13, p. 1-24, jan./dez. 2019. Disponível em: https://revistaideas.ufrrj.br/ojs/index.php/ideas/article/view/237. Acesso em: 10 jan. 2022.

RAMOS, Plínio de Abreu. Israel Pinheiro [verbete]. In. PAULA, Christiane Jalles de; LATTMAN-WELTMAN, Fernando (Orgs.). Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: CPDOC/FGV, 2010. Disponível em: http://cpdoc.fgv.br/acervo/dhbb. Acesso em: 10 jan. 2022.

TRINER, Gail D. Mining and the State in Brazilian Development. 2a. ed. Londres: Routledge, 2016. (Perspectives in Economic and Social History, 10).

VIEIRA, Nuno. Passado e presente da mineração. O Observador Econômico e Financeiro, Rio de Janeiro, n. 94, p. 33-50, nov. 1943.

WEINSTEIN, Barbara. Pensando a História fora da nação: a historiografia da América Latina e o viés transnacional. Revista Eletrônica da ANPHLAC, São Paulo, n.14, p. 13-29, jan.-jun., 2013. Disponível em: https://revista.anphlac.org.br/anphlac/article/download/2331/2063/5213. Acesso em: 10 jan. 2022.

WIRTH, John. A política de desenvolvimento na Era Vargas. Rio de Janeiro: Ed. Fundação Getúlio Vargas, 1973.




DOI: https://doi.org/10.12957/revmar.2022.64740

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores

                 

         

              

               

 

 

Divulgadores