A participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial (1942-1945): alguns apontamentos

Thiago Fidelis

Resumo


O artigo tem como principal objetivo apontar e analisar as principais causas que levaram Getúlio Vargas, sob a égide do período ditatorial do Estado Novo, participar ativamente da Segunda Guerra Mundial ao lado do grupo conhecido como Aliados, com países cuja maioria possuía como modelo de governo a democracia liberal, estrutura política intensamente criticada pelo mandatário brasileiro no período. Em linhas gerais, o texto faz uma rápida contextualização do conflito em si e do Brasil nesse período, indicando que as principais motivações para esse fato estão ligadas às questões econômicas e de relações internacionais, uma vez que Vargas preferiu manter contato com os EUA para garantir mais investimentos para suas ações do que com a Alemanha ou outros países do Eixo.

 


Palavras-chave


Segunda Guerra Mundial. Estado Novo. História do Brasil República. História Contemporânea.

Texto completo:

PDF

Referências


ARANHA, Oswaldo Euclides de Souza. Discurso de posse, Ministro das Relações Exteriores Oswaldo Aranha, 15 de março de 1938. Fundação Alexandre de Gusmão – FUNAG (Site). Publicado em: 22 nov. 2021 [1938]. Disponível em https://www.gov.br/funag/pt-br/chdd/historia-diplomatica/ministros-de-estado-das-relacoes-exteriores/oswaldo-euclides-de-souza-aranha-discurso-de-posse. Acesso em 12 jan. 2022.

BERTONHA, João F. O Integralismo e sua história: memória, fontes, historiografia. Salvador: Editora Pontocom, 2016.

BESS, Michael. Choices under fire – moral dimensions of World War II. New York: Vintage Books, 2006.

BETHELL, Leslie & ROXBOROUGH, Ian. Introdução. A conjuntura do pós-guerra na América Latina. In: BETHELL, Leslie & ROXBOROUGH, Ian (Orgs.). A América Latina entre a Segunda Guerra Mundial e a Guerra Fria. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

BLOCH, Marc. A estranha derrota. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

BRASIL. Poder Executivo. Presidência da República. 1942. “Decreto nº 10.358, de 31 de agosto de 1942. Declara o estado de guerra em todo o território nacional”. Imprensa Nacional, Coleção de Leis do Brasil de 31/12/1942, vol. 006. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1930-1949/d10358.htm. Acesso em: out. 2022.

CERVO, Amado Luiz & BUENO, Clodoaldo. História da política externa do Brasil. 4. ed revista e ampliada. Brasília: Universidade de Brasília, 2011.

COGGIOLA, Osvaldo. Segunda Guerra Mundial: Causas, Estrutura, Consequências. 1. ed. São Paulo: Saraiva, 2015.

DAVIES, Norman. Europa en guerra: 1939-1945. ¿Quién ganó realmente la segunda guerra mundial?. Barcelona: Editorial Planeta, 2015.

DIETRICH, Ana Maria. Nazismo Tropical? O partido nazista no Brasil. São Paulo: Editora Todas as Musas, 2012.

DOPCKE, Wolfgang. Apogeu e colapso do sistema internacional europeu (1871-1918). In: SARAIVA, José Flávio et all (Org.). História das Relações Internacionais Contemporâneas: da sociedade internacional do século XIX à era da globalização. São Paulo: Saraiva, 2007.

DRAIBE, Sonia. Rumos e metamorfoses: um estudo sobre a constituição do Estado e as alternativas da industrialização no Brasil, 1930-1960. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

EVANS, Richard J. O Terceiro Reich no poder. São Paulo: Editora Planeta do Brasil, 2011.

FAUSTO, Boris. A Revolução de 1930: historiografia e história. 8 ed. São Paulo: Brasiliense, 1982.

FERRAZ, Francisco C. A. A guerra que não acabou: a reintegração social dos veteranos da Força Expedicionária Brasileira (1945-2000). Londrina: Eduel, 2012.

FERRAZ, Francisco C. A. Considerações historiográficas sobre a participação brasileira na Segunda Guerra Mundial: balanço da produção bibliográfica e suas tendências. Revista Esboços, Florianópolis, v. 22, n. 34, p. 207-232, jul. 2016.

FERRAZ, Francisco C. A. Os brasileiros e a Segunda Guerra Mundial. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

GILBERT, Martin. A Segunda Guerra Mundial: os 2.174 dias que mudaram o mundo. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2014.

HASTINGS, Max. Inferno: o mundo em guerra, 1939-1945. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2012.

HOBSBAWM, Eric. Era dos Extremos: o breve século XX. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

KEEGAN, John. The Second World War. Nova York: Penguin, 2005.

KEEGAN, John. Uma história da Guerra. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

KERSHAW, Ian. 1940-1941. Dez Decisões que Mudaram o Mundo. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

KERSHAW, Ian. Hitler. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

JONES, Errol D. World War II and Latin America. In: LEE, Loyd E (Org.). World War II in Europe, Africa, and the Americas, with general sources: a handbook of literature and research. Westport, Connecticut/London, UK: Greenwood Press, 1997.

MacMILLAN, Margareth. A Primeira Guerra Mundial... que acabaria com as guerras. São Paulo: Globo Livros, 2014.

McCANN, Frank D. & FERRAZ, Francisco César A. A participação conjunta de brasileiros e norteamericanos na Segunda Guerra Mundial. In: MUNHOZ, Sidnei J.; SILVA, Francisco Carlos Teixeira da (eds.). Relações Brasil-Estados Unidos: séculos XX e XXI. Maringá: EDUEM, 2011.

MEMORIAL DA DEMOCRACIA. Getúlio Flerta com Ideias Fascistas. Memorial da Democracia (Site). Disponível em http://memorialdademocracia.com.br/card/getulio-defende-estado-forte. Acesso em 12 jan. 2022.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Em guarda contra o perigo vermelho: o anticomunismo no

Brasil (1917-1964). São Paulo: Perspectiva/Fapesp, 2002.

MOURA, Gerson. Tio Sam chega ao Brasil: a penetração cultural americana. São Paulo: Brasiliense, 1984

OLIVEIRA, Dennison. Aliança Brasil-EUA – nova história do Brasil na Segunda Guerra Mundial. Curitiba: Juruá Editora, 2015.

OVERY, Richard. Por qué ganaron los Aliados. Buenos Aires: Tusquests Editores, 2011.

OVERY, Richard. Russia’s War, 1941-1945. Nova York: Penguin, 2010.

PAULO, Heloísa. Estado Novo e propaganda em Portugal e no Brasil. Coimbra: Livraria Minerva, 1994.

PAXTON, Robert O. A anatomia do fascismo. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

REIS FILHO, Daniel A. A revolução que mudou o mundo: Rússia, 1917. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

ROBERTS, Andrew. A Tempestade da Guerra. Uma nova história da Segunda Guerra Mundial. Rio de Janeiro: Record, 2012.

ROLLINS, Peter C. & O’CONNOR, John E. (Org.). Why we fought: America’s wars in film and history. Kentucky: The University Press of Kentucky, 2008.

SANDER, Roberto. O Brasil na mira de Hitler: a história do afundamento de navios brasileiros pelos nazistas. Rio de Janeiro: Objetiva, 2011.

SEITENFUS, Ricardo. O difícil aprendizado de nacionalismo: As relações brasileiras com a Itália e a Alemanha, 1930-1942. Coleção temas brasileiros, 54. Brasília: Ed. UnB, 1980.

TORGAL, Luís R. Estados novos, Estado novo: ensaios de história política e cultural. Coimbra: Imprensa da Universidade, 2009, 2 v.

TOTA, Antonio P. O imperialismo sedutor: a americanização do Brasil na época da Segunda Guerra Mundial. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

VARGAS, Getúlio. A nova política do Brasil. Rio de Janeiro: José Olympio, 1938.




DOI: https://doi.org/10.12957/revmar.2022.64710

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores

                 

         

              

               

 

 

Divulgadores