Administrar a justiça d’El Rei no Reino e no Ultramar: a trajetória do bacharel José Álvares Ferreira (1772-1810)

Wanderlei de Oliveira Menezes

Resumo


Este texto aborda a trajetória do bacharel José Álvares Ferreira e sua atuação a frente de cargos administrativos da magistratura portuguesa de antigo regime. Destacamos os dados relativos a seu nascimento, estudos e vida familiar, porém nos ocupamos da carreira que ele desempenhou nas vilas do reino de Portugal e, principalmente, das ações na comarca de Sergipe d’El Rei, onde conseguiu o título de desembargador. Esta pesquisa evidenciou aspectos da carreira da magistratura e do papel desempenhado pelas comarcas ultramarinas na ascensão profissional de bacharéis oriundos de famílias dos estratos medianos da sociedade. Assim, procuramos por meio de informações diversas reconstruir uma trajetória no intuito de explicitar a cultura política de antigo regime e como ela operava a partir de indivíduos.


Palavras-chave


José Álvares Ferreira; Ouvidor-geral; Sergipe Colonial; Administração da Justiça

Texto completo:

PDF

Referências


BICALHO, Maria Fernanda Baptista. Pacto colonial, autoridades negociadas e o império ultramarino português. In: SOIHET, Rachel; BICALHO, Maria Fernanda Baptista; GOUVÊA, Maria de Fátima Silva (orgs.). Culturas políticas: ensaios de história cultural, história política e ensino de história. Rio de Janeiro: Mauad, 2005.

CAMARINHAS, Nuno. Administração da Justiça em espaços coloniais. A experiência imperial portuguesa e os seus juízes na época moderna. Anuário de História de América Latina, Weimar, v. 52, p. 109-124, dez. 2015.

CAMARINHAS, Nuno. As residências dos cargos da justiça letrada. In: STUMPF, Roberta; CHATURVEDULA, Nandini (orgs.). Cargos e Ofícios nas Monarquias Ibéricas: provimento, controlo e venalidade (séculos XVII e XVIII). Lisboa: CHAM, 2012.

FERREIRA, Delfim Bismarck. Casa e Capela de Santo António em Albergaria-a-Velha - História, Arte e Genealogia. Porto: Centro de Estudos de Genealogia, Heráldica e História da Família, 1999.

FERREIRA, Delfim Bismarck. Dr. José Álvares Ferreira: um albergariense presidente da Câmara Municipal de Ovar (1784-1787). Dunas: temas & perspectivas, Ovar, ano 3, n. 3, p. 35-38, nov. 2003.

FONSECA, Fernando Taveira. A Universidade de Coimbra (1700-1771) – Estudo social e econômico. Coimbra: Universidade de Coimbra, 1995.

GOUVÊA, Maria de Fátima Silva. Poder político e administração na formação do complexo atlântico português (1645-1808). In: FRAGOSO, João; BICALHO, Maria Fernanda & GOUVÊA, Maria de Fátima (orgs.). O antigo regime nos trópicos: a dinâmica imperial portuguesa (séculos XVI – XVIII). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

LAMY, Alberto de Sousa. Monografia de Ovar (922-1865): da Idade Média à República (1026-1910). Vol. 1. Ovar: Câmara Municipal de Ovar, 1977.

LIMA JÚNIOR, Francisco A. de Carvalho. Capitães-mores de Sergipe (1590-1820). Aracaju: SEGRASE, 1985.

MELLO, Isabele. Magistrados a serviço do Rei: os ouvidores-gerais e a administração da justiça na comarca do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2015.

MENEZES, Wanderlei de Oliveira. Ordem e transgressão em Sergipe d’El Rei: a trajetória do sargento-mor Bento José de Oliveira (1763-1808). 2015. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em História, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão (SE).

MOTT, Luís. Violência e repressão em Sergipe: notícia sobre revoltas de escravos (século XIX). Sergipe Del Rey: população, economia e Sociedade. Aracaju: FUNDESC, 1986.

OLIVAL, Fernanda. O Brasil na disputa política de “mercês extraordinárias” da coroa (séculos XVI-XVIII). In: VAINFAS, Ronaldo; MONTEIRO, Rodrigo B. (orgs.). Império de várias faces: relações de poder no mundo ibérico da Época Moderna. São Paulo: Alameda, 2009.

SCHWARTZ, Stuart B. Burocracia e Sociedade no Brasil Colonial: O Tribunal Superior da Bahia e seus desembargadores, 1609-1751. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

SUBTIL, José. Ouvidores e ouvidorias no Império do Atlântico (século XVIII). Actores, Territórios e Redes de Poder entre o Antigo Regime e o Liberalismo. Curitiba: Juruá, 2011.

WEHLING, Arno; WEHLING, Maria José. Direito e justiça no Brasil colônia: o Tribunal da Relação do Rio de Janeiro (1751-1808). Rio de Janeiro: Renovar, 2004.




DOI: https://doi.org/10.12957/revmar.2020.51028

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores

                 

         

              

              

 

 

Divulgadores