Cidade, patrimônio e favela no Rio de Janeiro

Leonardo Perdigão Leite, Pedro Jorge Lo Duca Vasconcellos

Resumo


O presente trabalho tem como foco, fundamentado nas problematizações teóricas de Michel de Certeau, discutir novas práticas museais e museológicas na cidade do Rio de Janeiro, a saber: o Museu de Favela Pavão-Pavãozinho Cantagalo; a Galeria Providência; e o Museu Nami. Também analisamos como essas novas iniciativas se pautam em visões não ortodoxas dos conceitos de patrimônio, memória e museu. Consideramos que a entrada de novos atores em cena com voz ativa sobre suas histórias e experiências cria novas relações de forças, modelos e iniciativas que, muitas vezes, escapam a modelos tradicionais já consagrados e contribuem para a dinâmica fluída da compreensão de patrimônio e memória. Além disso, percebe-se a vontade das favelas de se mostrarem como parte integrante da cidade, desafiando a lógica do senso comum. O estudo, pois, mescla pesquisas de campo realizadas nos três locais, com pressupostos teóricos da Museologia Social.


Palavras-chave


Patrimônio; Museus de Favela; Cidade; Rio de Janeiro

Texto completo:

PDF

Referências


BOCAYUVA, P. C. C. Museologia e o fenômeno urbano: reflexividade e recombinação para pensar o novo ciclo social. In: CHAGAS, M.;

PIRES, V. S. Território, museus e sociedade: práticas, poéticas e políticas na contemporaneidade. Rio de Janeiro; Brasília: UNIRIO; IBRAM, 2018.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: Artes de Fazer I. Rio de Janeiro: Vozes, 1998.

CHAGAS, M. A imaginação museal: Museu, memória e poder em Gustavo Barroso, Gilberto Freyre e Darcy Ribeiro. Rio de Janeiro: MINC; IBRAM, 2009.

CHAGAS, M.; GOUVEIA, I. Museologia social: reflexões e práticas (à guisa de apresentação). Cadernos do CEOM, Chapecó (SC), v. 27, p. 9-22, 2014.

CHAGAS, M.; PIRES, V. S. Território, museus e sociedade. In: CHAGAS, M.; PIRES, V. S. Território, museus e sociedade: práticas, poéticas e políticas na contemporaneidade. Rio de Janeiro; Brasília: UNIRIO; IBRAM, 2018.

CHAGAS, M; STORINO, C. Museu, Patrimônio e Cidade: camadas de sentido em Paraty. Cadernos de Sociomuseologia, Lisboa, v. 47, p. 71-90, 2014.

CHAGAS, M; STUDART, D; STORINO, C. Apresentação. In: CHAGAS, M; STUDART, D; STORINO, C. (orgs). Museus, biodiversidade e sustentabilidade ambiental. Rio de Janeiro: Espirógrafo; Associação Brasileira de Museologia, 2014.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil Platôs: Capitalismo e esquizofrenia 2. Vol. 3. São Paulo: Editora 34, 2012.

DOSSE, François. O espaço habitado segundo Michel de Certeau.

ArtCultura, Uberlândia (SP), v. 15, n. 27, p. 85-96, jul.-dez. 2013.

FOUCAULT, Michel. Resumo dos curso do College de France (1970-1982). Rio de Janeiro: Zahar, 1997.

FREIRE-MEDEIROS, B. Favela como Patrimônio da Cidade? Reflexões e polêmicas acerca de dois museus. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 38, p. 49-66, 2006.

GONÇALVES, J. R. S. O patrimônio como categoria de pensamento. In: ABREU, R.; CHAGAS, M (orgs.). Memória e patrimônio: ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: Lamparina, 2009.

JAMES, William. Pragmatismo. São Paulo: Martin Claret, 2006.

JEUDY, Henri-Pierre. Espelho das cidades. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2005.

LAPOUJADE, David. Deleuze, os movimentos aberrantes. São Paulo: n-1 Edições, 2015.

LAPOUJADE, David. William James, a construção da experiência. São Paulo: n-1 Edições, 2017.

NEVES, L. F. B. A construção do discurso científico: implicações sócio-culturais. Rio de Janeiro: EdUERJ, 1998.

POLLAK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, 1989.

PORTILHO, Aline. O Museu de Favela e a produção do espaço no Pavão-Pavãozinho e Cantagalo (Rio de Janeiro/RJ). Cadernos do CEOM, Chapecó (SC), v.31, n. 49, 2018.

RODRIGUES, Fernanda. Registros de Memória em Arte Fugaz: o Graffiti das Casas-Telas do Museu de Favela (2010-2014). 2015. Dissertação (Mestrado em Memória Social) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

SANTOS, Rita de Cássia. . Becos e vielas do Museu de Favela. Cadernos do CEOM, Chapecó (SC), v. 27, n.41, p. 329-332, 2014.




DOI: https://doi.org/10.12957/revmar.2020.47549

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores

                 

         

              

              

 

Divulgadores