Assim foi meu passado: escrita autobiográfica, histórias e memórias do poeta José Costa Leite

Geovanni Gomes Cabral

Resumo


Este artigo tem como objetivo apresentar o processo de escrita da autobiografia A vida da minha vida, do poeta José Costa Leite. Nele, procurei descrever como ocorreu a aproximação com esse cordelista e sua experiência mediante seus escritos autobiográficos. Tomei como referência, para poder pensar essa “escrita e construção de si”, a leitura de Philippe Lejeune que permite problematizar essa narrativa de si e do arquivamento da própria vida. José Costa Leite é um poeta paraibano que reside na Zona da Mata Norte de Pernambuco. Vem, desde a década de 1940, escrevendo folhetos de cordel e produzindo xilogravuras e almanaques populares. Foi por volta dos 80 anos de idade que resolveu escrever seus relatos de memórias, com o objetivo deixar para as pessoas um registro de sua trajetória de vida. Portanto, busco estabelecer algumas reflexões acerca dessa construção poética e da narrativa de suas releituras do passado e do presente. Esse percurso analítico autobiográfico permitiu entender como a experiência, nas feiras, vendendo folhetos foi decisiva para sua escrita, firmando-se enquanto autor e produtor artístico.


Palavras-chave


Autobiografia; Memória; Poeta; Literatura de Cordel; José Costa Leite

Texto completo:

PDF

Referências


BENJAMIN, Walter. O narrador: as considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BOSI, Ecléa. Memória e Sociedade: lembranças de velhos. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

DELGADO, Andréa. A invenção de Cora Coralina na batalha das memórias. 2003. Tese (Doutorado em História) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade de Campinas, Campinas (SP).

DOSSE, François. O desafio biográfico: escrever uma vida. São Paulo: EdUSP, 2009.

GAY, Peter. O coração desvelado: a experiência burguesa da rainha Vitória a Freud. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

HERVOT, Brigitte Monique. Georges Gusdorf e a autobiografia. Lettres Françaises, v. 14, n. 1, p. 95-110, 2013. Disponível em: http://seer.fclar.unesp.br/lettres/article/download/6430/4745. Acesso em: 5 nov. 2015.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto, 2006.

LEITE, José Costa. A vida da minha vida: uma autobiografia de José Costa Leite. Prefácio de Ariano Suassuna. Recife: Coqueiro, 2012.

LEJEUNE, Philippe. O pacto autobiográfico: de Rouseau à internet. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2014.

SARLO, Beatriz. O tempo passado: cultura da memória e guinada subjetiva. São Paulo; Belo Horizonte: Companhia das Letras; Ed. UFMG, 2007.

SCHMIDT, Benito Bisso. História e biografia. In: CARDOSO, Ciro Flamarion; VAINFAS, Ronaldo (orgs.). Novos domínios da história. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.




DOI: https://doi.org/10.12957/revmar.2019.40251

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores

                 

         

              

              

 

Divulgadores