Narrativas Locais e Memória Coletiva: estudo de caso de três monumentos da cidade de Vitória da Conquista

Gerlane Bezerra Rodrigues, Juliana Rodrigues Morais

Resumo


Este artigo tem por objetivo discutir a construção da memória coletiva em Vitória da Conquista (BA) a partir de três monumentos representativos da coleção dessa cidade: a peça em homenagem aos Bandeirantes, a peça em homenagem a Nossa Senhora da Vitória, padroeira da cidade, e a peça em homenagem aos Índios Mongoiós. A pesquisa constatou que no contexto de redemocratização do Brasil, após a década de 1980, houve um aumento no erguimento e na promoção de monumentos nesta cidade. Esse fenômeno se evidencia, sobretudo, com o erguimento de peças escultóricas que apresentam temas e narrativas ligados às memórias antes desprestigiadas, ou excluídas do tecido social urbano, como por exemplo, o monumento aos índios. Nessa perspectiva, constatamos, pois, que os monumentos da cidade constroem um espaço patrimonial polifônico onde atuam múltiplas memórias num campo de disputas, conflitos, contradições, rupturas e, também, de continuidades. Podemos dizer que essa prática se expressa como uma afirmação social do poder local, num contexto nacional de autonomização política da municipalidade decorrente, entre outros fatores, das prerrogativas constitucionais instituídas pela Constituição Federal de 1988, as quais redefiniram a concepção de cultura, ampliaram o conceito de patrimônio cultural e, por conseguinte, evidenciaram (re)leituras da Memória e da História da cidade.


Palavras-chave


Narrativas Locais; Memória Coletiva; Monumentos

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, R. A Fabricação do Imortal: memória, história e estratégias de construção no Brasil. Rio de Janeiro: Lapa; Rococó, 1996.

ABREU, R.; CHAGAS, Mário (orgs.). Memória e Patrimônio: ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

ALMEIDA, E. Castro de. Inventário dos documentos relativos ao Brasil existentes no Arquivo de Marinha e Ultramar. Anais da Biblioteca Nacional. Lisboa, 1910-1912, v. XXXII- XXXIV; Bahia, 1763- 1786.

ANDERSON, B. Nação e Consciência Nacional. São Paulo: Ática, 1989.

CERTEAU, M. de. Relatos de Espaço. In: A invenção do Cotidiano. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

CHOAY, F. A alegoria do patrimônio. Trad.: Luciano Vieira Machado. 3ª ed. São Paulo: Edições Liberdade; Ed. UNESP, 2006.

DODEBEI, V. Memória, circunstância e movimento. In: GONDAR, Jô; DODEBEI, Vera (orgs.). O que é memória social? Rio de janeiro: Contra Capa; Livraria do Programa de Pós-graduação em Memória Social da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, 2005.

GONDAR, J. Memória individual, memória coletiva, memória social. Morpheus - Revista Eletrônica em Ciências Humanas, ano 08, n. 13, 2008.

GONDAR, J. Quatro proposições sobre memória social. In: GONDAR, Jô; DODEBEI, Vera (orgs.) O que é memória social? Rio de Janeiro: Contra Capa, 2005.

HALBWCHAS, M. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2006.

HOBSBAWN, E.; RANGER, T. (orgs.) A invenção das tradições. Trad.: Celina Carmem Cavalcante. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984.

IVO, I. P. O Anjo da Morte contra o Santo Lenho: poder, vingança e cotidiano no sertão da Bahia. Vitória da Conquista, BA: Ed. UESB, 2004.

KNAUSS, P. (coord.) Cidade vaidosa: imagens urbanas do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: 7 Letras, 1999.

KNAUSS, P. Imagens urbanas e poder simbólico: esculturas e monumentos públicos nas cidades do Rio de Janeiro e de Niterói. 1998. Tese (Doutoramento em História) – Programa de Pós-graduação em História, Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ.

KNAUSS, P. O Sorriso da Cidade: imagens urbanas e história política de Niterói. Niterói, RJ: Fundação de Arte de Niterói, 2003.

LE GOFF, J. Memória e história. Campinas: Ed.Unicamp, 1990.

LIMA, J. M. Memorial sobre o Estado da Bahia. Salvador: Topografia e encadernação do Diário da Bahia, 1893.

MORAIS, Gerlane B. Rodrigues. Monumentos de Vitória Da Conquista: Patrimônio Cultural e Discursos de Memórias. 2009. Dissertação (Mestrado em Memória Social) – Programa de Pós-graduação em Memória Social da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

NORA, P. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História, São Paulo, PUC-SP, n. 10, 1993.

POLLAK, Michael. Memória e identidade social. Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, 1992.

POMIAN, Krzystof. [incluir referência].

RICOEUR, Paul. Entre mémoire et l’histoire. Projet, Paris, n. 248, 1996.

RIEGEL, Alöis. O Culto Moderno dos Monumentos: sua essência e sua gênese. Goiânia: Ed. UGG: Goiânia, 2006.

TORRES, T. L. O Município da Vitória. Vitória da Conquista, BA: Museu Regional da Vitória da Conquista; Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, 1996.

VERNANT, Jean-Pierre. As Origens do Pensamento Grego. São Paulo: Difel, 2002.

VIANA, Aníbal Lopes. Revista histórica de Conquista. Vitória da Conquista, BA: Edição Jornal de Conquista, 1982.

WIED-NEUWIED, M. Viagem ao Brasil. Belo Horizonte; São Paulo: Itatiaia; Ed. USP, 1989.




DOI: https://doi.org/10.12957/revmar.2019.40247

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores

                 

         

              

              

 

Divulgadores