O romance missionário-protestante Candida: autoria feminina e relações de gênero na obra de Mary Hoge Wardlaw (séc. XIX-XX)

Sergio Willian de Castro Oliveira Filho

Resumo


Dentre os inúmeros escritos produzidos por missionários protestantes que trabalharam no Brasil durante o século XIX está um romance publicado nos Estados Unidos no ano de 1902 intitulado Candida; or, by a way she knew not. A story from Ceara, o qual teve por autora a missionária presbiteriana Mary Hoge Wardlaw. Esta obra de caráter ficcional apontava como objetivo demonstrar aos seus leitores o processo de inserção do protestantismo na Província do Ceará na década de 1880. Não obstante, mais do que um relato de atuação missionária, o romance de Mrs. Wardlaw também se inseriu em um contexto de ampliação do espectro de atuação feminina no universo protestante norte-americano do fim do século XIX e princípio do século XX. Neste momento várias mulheres, através da ação missionária e da escrita (de memórias, cartas, romances, etc.) operaram determinado protagonismo feminino inserido em uma rede de relações assimétricas de gênero, atuando constantemente no campo de acomodações e astúcias. O presente artigo visa discutir, tendo por foco a obra de Mrs. Wardlaw, de que modo algumas missionárias protestantes em terras estrangeiras – por vezes negligenciadas em estudos acerca do protestantismo – atuaram e expuseram suas visões de mundo ao mesmo tempo em que estavam inseridas em um amplo e complexo jogo de relações de gênero, onde negociações e enfrentamentos nem sempre são de fácil percepção.


Palavras-chave


Missões Protestantes; Brasil; Romance; Protagonismo Feminino

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Jane Soares de. Ler as letras: por que educar meninas e mulheres? São Bernardo do Campo, SP; Campinas, SP: Universidade Metodista de São Paulo; Editores Associados, 2007.

BAKHTIN, Mikhail. Teoria do Romance I: a estilística. São Paulo: Editora 34, 2015.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 2012.

CHARTIER, Roger (org.). Práticas da leitura. São Paulo: Estação Liberdade, 2011.

CHARTIER, Roger. À beira da falésia: a história entre incertezas e inquietude. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2002.

DAVIS, Natalie Zemon. Culturas do Povo: sociedade e cultura no início da França moderna. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.

JORDÁN ARROYO, María V. Sonhar a história: risco, criatividade e religião nas profecias de Lucrecia de León. Bauru, SP: EDUSC, 2011.

KING, Ursula; BEATTIE, Tina (orgs.). Gender, religion and diversity: cross-cultural perspectives. London; New York: Continuum, 2005.

OLIVEIRA FILHO, Sérgio Willian de Castro. Estranho em terra estranha: Práticas e olhares estrangeiro-protestantes no Ceará oitocentista. 2011. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza.

PAPASHVILY, Helen Waite. All the happy endings. New York: Harper & Brothes Publishers, 1956.

ROBERT, Dana L. (org.). Gospel Bearers, gender barriers: missionary women in the twentieth century. Maryknoll, NY: Orbis Books, 2002.

SCOTT, Joan W. Preface a gender and politics of history. Cadernos Pagu, Campinas (SP), n. 3, 1994. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/1721.

SCOTT, Joan Wallach. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação & Realidade, v. 20, n. 2, jul./dez. 1995. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/71721.

SEVCENKO, Nicolau. Literatura como missão: tensões sociais e criação cultural na Primeira República. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

SILVA, Eliane Moura. Gênero, Religião, missionarismo e identidade protestante norte-americana no Brasil ao final do século XIX e inícios do XX. Mandrágora, São Bernardo do Campo (SP), v. 14, 25-37, 2008. Disponível em: http://dx.doi.org/10.15603/2176-0985/mandragora.v14n14p25-37.

SILVA, Eliane Moura. Missionárias protestantes americanas (1870-1920): Gênero, cultura, história. Revista Brasileira de História das Religiões, ANPUH, ano III, n. 9, 21-40, jan. 2011. Disponível em: http://dx.doi.org/10.4025/rbhranpuh.v3i9.30365.

SILVA, Eliane Moura. Viajantes e missionárias protestantes norte-americanas: narrativas e alteridades na segunda metade do século XIX. In. DIETRICH, Ana Maria et al. Viajantes, missionários e imigrantes: olhares sobre o Brasil. Campinas, SP: Unicamp, 2013.

SINGH, Maina Chawla. Gender, religion, and “heathen lands”: American missionary women in South Asia (1860s-1940s). New York; London: Garland Publishing, 2000.

SOUZA, Sandra Duarte de (org.). Gênero e Religião no Brasil: ensaios feministas. São Bernardo do Campo, SP: Universidade Metodista de São Paulo, 2006.

WIESNER, Merry E. Women and Gender in Early Modern Europe. Cambridge: Cambridge University Press, 2000.




DOI: https://doi.org/10.12957/revmar.2019.36331

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores

                 

         

              

              

 

Divulgadores