Redes, hierarquia e interdependência social nas relações de compadrio do século XVIII (Viamão, 1747-1769)

Israel Silva Aquino, Fábio Kuhn

Resumo


Este artigo investiga a formação de redes de compadrio na freguesia de Viamão do século XVIII, buscando investigar como estas reproduziam as relações de diferenciação, hierarquia e interdependência constituídas por indivíduos de famílias abastadas da região. Conforme aponta João Fragoso, a sociedade constituída no Brasil do período colonial foi marcada por uma "hierarquia social costumeira”, constituída por intrincadas relações entre indivíduos de diferentes estratos sociais. Assim, este artigo foi dividido em três partes: na primeira, apresentaremos o método adotado; a seguir, é realizada uma breve revisão a respeito dos estudos sobre o compadrio no Brasil. Finalmente, o mapeamento destas redes de ‘compadres’ foi realizado através da sistematização dos registros de batismo da região de Viamão, no período de 1747 a 1759, recorrendo-se às ferramentas conceituais da metodologia da Análise de Redes Sociais para fins de análise e crítica dos resultados.


Palavras-chave


Hierarquias Sociais; Redes de Compadrio; Análise de Redes Sociais; Estratégias Sociais

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Mateus Rezende. Da senzala à capela. Compadrio, redes sociais e algumas considerações sobre o lugar social de “pardos livres” nas Minas Gerais oitocentistas. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS, São Leopoldo, v. 7, n. 14, p. 78-99, 2015. Disponível em: https://www.rbhcs.com/rbhcs/article/view/291. Acesso em: 21 maio 2018.

BARTH, Fredrik. Models of Social Organization. London: Royal Anthropological Institute, 1966.

BERTRAND, Michel. De la familia a la red de sociabilidad. Escuela de Historia, Rosário, ano 4, n. 6, 2012. Disponível em: http://revistapaginas.unr.edu.ar/index.php/RevPaginas/article/view/94/94. Acesso em: 02 ago. 2017.

BOURDIEU, Pierre. La noblesse d'État. Grandes écoles et esprit de corps. Paris: Les Éditions de Minuit, 1989.

BRUGGER, Silvia M. J. Minas Patriarcal: família e sociedade, São João del Rei, Séculos XVIII e XIX. São Paulo: Annablume, 2007.

FARINATTI, Luís A. E.; VARGAS, Jonas Moreira. Elites regionais, guerra e compadrio: a família Ribeiro de Almeida e suas redes de relações (Rio Grande do Sul, c. 1816 - c. 1844). Topoi, Rio de Janeiro, v. 15, n. 29, p. 389-413, 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/2237-101X015029001. Acesso em: 03 ago. 2017.

FIORAVANTE, Fernanda. Considerações acerca da Análise de Rede Social nas sociedades de Antigo Regime. Revista de Teoria da História, Goiânia, v. 10, n. 2, p. 221-240, 2013. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/teoria/article/view/29094/16186. Acesso em: 03 ago. 2017.

FRAGOSO, João. Capitão Manuel Pimenta Sampaio, senhor do Engenho do Rio Grande, neto de conquistadores e compadre de João Soares, pardo: notas sobre uma hierarquia social costumeira (Rio de Janeiro, 1700–1760). In: FRAGOSO, João; GOUVÊA, Maria de Fátima. Na Trama das Redes: política e negócios no império português, séculos XVI-XVIII. São Paulo: Civilização Brasileira, 2010.

GENOVEZ, Patrícia Falco. Barões numa perspectiva reticular: análise de redes sociais, poder e nobreza na Zona da Mata Mineira no segundo Reinado. Tempo, Rio de Janeiro, v. 16, n. 30, p. 243-266, 2011. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=16701848101. Acesso em: 21 maio 2018.

HAMEISTER, Martha D. Para dar calor à nova povoação: estudo sobre estratégias sociais e familiares a partir dos registros batismais da vila do Rio Grande (1738-1763). 2006. Tese (Doutorado em História Social) - Programa de Pós-graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=107310. Acesso em: 03 ago. 2017.

HANNEMAN, Robert A. Introducción a los métodos del Análises de Redes Sociales. Revista Redes, Barcelona, Universidad Autonoma de Barcelona, p. 1-26, 2000. Disponível em: http://revista-redes.rediris.es/webredes/text.htm. Acesso em: 18 abr. 2016.

KUHN, Fabio. Gente da Fronteira: família, sociedade e poder no sul da América Portuguesa – Século XVIII. 2006. Tese (Doutorado em História) - Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal Fluminense, Niterói (RJ). Disponível em: http://www.historia.uff.br/stricto/teses/Tese-2006_KUHN_Fabio-S.pdf. Acesso em: 03 ago. 2017.

LEMERCIER, Claire. Formal network methods in history: Why and how? Social Networks, Political Institutions, and Rural Societies. Turnhout: Brepols Publishers, 2012. Disponível em: https://hal.inria.fr/file/index/docid/649316/filename/lemercier_A_zg.pdf. Acesso em: 03 ago. 2017.

LEVI, G. Reciprocidade Mediterrânea. In: RIBEIRO, M.; ALMEIDA, C. M. C. de (orgs.). Exercícios de Micro-história. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2009.

MARQUES, Rachel dos S. Por cima da carne seca: hierarquia e estratégias sociais no Rio Grande do Sul (c. 1750-1820). 2011. Dissertação (Metrado em História) - Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal do Paraná, Curitiba. Disponível em: http://www.humanas.ufpr.br/portal/arquivos/Rachel.pdf. Acesso em: 6 ago. 2017.

MAUSS, Marcel. Essai sur le don forme et raison de l'échange dans les sociétés archaïques. L’Année sociologique, v. 1, 1923.

NEUMANN, Eduardo; KUHN, Fábio. Resgate de fontes paroquiais - Porto Alegre e Viamão, século XVIII. 1º Livro de Batismo de Viamão. Porto Alegre: [s.n.], 2009.

PONCE LEIVA, Pilar; AMADORI, Arrigo. Redes sociales y ejercicio del poder en la América Hispana: consideraciones teóricas y propuestas de análisis. Revista Complutense de Historia de América, Madrid, v. 34, p. 15-42, 2008. Disponível em: http://www.pucsp.br/cehal/downloads/relatorios/rev_complutense/redes_sociales_poder_hispanoamerica.pdf. Acesso em: 04 ago. 2017.

RAMOS, Donald. Teias sagradas e profanas: o lugar do batismo e compadrio na sociedade de Vila Rica durante o século do ouro. Varia Historia, Belo Horizonte, UFMG, n. 31, p. 41-68, jan. 2004. Disponível em: https://goo.gl/3X9UZi. Acesso em: 22 jan. 2018.

VENÂNCIO, Renato; SOUSA, Maria José; PEREIRA, Maria Teresa. O Compadre Governador: redes de compadrio em Vila Rica de fins do século XVIII. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 26, n. 52, p. 273-294, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-01882006000200012. Acesso em: 03 ago. 2017.

WASSERMAN, Stanley; FAUST, Katherine. Social Network Analysis: methods and applications. Cambridge: Cambridge University Press, 1994.




DOI: https://doi.org/10.12957/revmar.2018.33118

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores

                 

         

              

               

 

 

Divulgadores