Disputas pela história contemporânea de Portugal: a polêmica político-historiográfica entre José Agostinho de Macedo e Hipólito da Costa

André da Silva Ramos, Valdei Lopes de Araújo

Resumo


Este artigo analisa as disputas pela história contemporânea de Portugal entre José Agostinho de Macedo e Hipólito da Costa, que escreveram capítulos alternativos sobre o reinado de D. Maria I em suas reedições da História de Portugal composta em inglês por uma sociedade de literatos, publicadas respectivamente em 1802 e 1809. Para tanto, será tematizado primeiramente as dinâmicas de compilação e tradução que possibilitaram a emergência da História de Portugal..., publicada pela primeira vez em 1788. Por fim, analisa-se como as polêmicas político-historiográficas desencadeadas evidenciam a aceleração do tempo histórico e a impossibilidade da redução da experiência da história de Portugal a narrativas homogeneizadoras em um contexto de crise.


Palavras-chave


História da Historiografia; Historiografia Luso-brasileira; Aceleração do Tempo Histórico; Compilação; Tradução

Texto completo:

PDF

Referências


ABBATISTA, Guido. The Business of Paternoster Row: towards a Publishing History of the “Universal History” (1736-65). Publishing History, n. 17, p. 5-50, 1985.

ABBATISTA, Guido. The English Universal History: Publishing, authorship and historiography in an European Project (1736-1790). Storia della Storiografia, n. 39, p. 103-108, 2001.

AMARAL, Antonio Caetano do. Projeto de uma História Civil da Monarquia Portuguesa, apresentado na Academia das Ciências na Assembleia de 19 de Julho de 1780. In: RAMOS, Luís A. de Oliveira. António Caetano do Amaral e a história portuguesa. Revista da Universidade de Coimbra, Coimbra, v. XXX, p. 497-512, 1983.

ARAÚJO, André de Melo. Tradução Ilustrada: imagens da História Universal Inglesa e de suas edições europeias no século XVIII. História da Historiografia, n. 26, p. 69-100, jan.-abr. 2018.

ARAUJO, Valdei Lopes de. Formas de ler e aprender com a História no Brasil joanino. Acervo, Rio de Janeiro, v. 22, p. 85-98, 2009.

ARAUJO, Valdei Lopes de. Historiografia, nação e os regimes de autonomia na vida letrada no Império do Brasil. Varia História, Belo Horizonte, v. 31, p. 364-400, 2015.

ARAUJO, Valdei Lopes de. Sobre a Permanência da Expressão História Magistra Vitae no Século XIX brasileiro. In: NICOLAZZI, Fernando; VARELLA, Flávia Florentino; MOLLO, Helena Miranda. Aprender Com a História? O Passado e o Futuro de uma Questão. Rio de Janeiro: FGV, 2011.

ARAUJO, Valdei Lopes de; PIMENTA, João Paulo. Historia. In: SEBASTIÁN, Javier Fernández (dir.). Diccionario politico y social del mundo iberoamericano. Conceptos políticos en la era de las revoluciones, 1750-1850. Madrid: Fundación Carolina, 2009.

ARAUJO, Valdei Lopes de; RAMOS, André da Silva. A emergência de um ponto de vista cosmopolita: a experiência da História de Portugal na Universal History. Almanack, v. 10, p. 479-491, 2015.

ARAUJO, Valdei Lopes de; VARELLA, Flávia Florentino. As traduções do tacitismo no Correio Braziliense (1808-1822): contribuição ao estudo das linguagens historiográficas. In: GALERY, Maria Clara Versiani; PERPÉTUA, Elzira Divina; HIRSCH, Irene (orgs.). Tradução, vanguarda e modernismos. São Paulo: Paz e Terra, 2009.

BAÁR, Monica. From general history to national history: the transformations of William Guthrie’s and John Gray’s: A general History of the World (1736-1765) in continental Europe. In: STOCKHORST, Stefanie (ed.). Cultural Transfer through Translation. Amsterdam; New York: [s.n.] 2010.

BAIÃO, Antônio. Episódios dramáticos da Inquisição Portuguesa. Vol. II. Rio de Janeiro: Tipografia do Anuário do Brasil, 1924.

BARATA, Alexandre Mansur. Libertinos, Afrancesados e Pedreiros-Livres. Maçonaria, Sociabilidade Ilustrada e Independência do Brasil (1790-1822). Juiz de Fora, MG: UFJF, 2006.

CUNHA, Dom Luís da. Apêndice: Parte final do manuscrito de Dom Luís da Cunha existente na Biblioteca da Ajuda [...]. In: SANTOS, Estilaque Ferreira dos. “Todo o Bem que a Velha Tem”: O Brasil no pensamento diplomático português do século XVIII. Vitória: PPGHis, 2005.

FERNÁNDEZ SEBASTIÁN, Javier. Hacia una historia atlántica de los conceptos políticos. In: SEBASTIÁN, Javier Fernández (dir.). Diccionario politico y social del mundo iberoamericano. Conceptos políticos en la era de las revoluciones, 1750-1850. Madrid: Fundación Carolina, 2009.

FERREIRA, João Pedro Rosa. O pensamento político de Hipólito da Costa. Cultura, v. 22, p. 1-18, 2006.

FERREIRA, João Pedro Rosa. O pensamento político de Hipólito da Costa. Cultura, v. 22, p. 1-18, 2006.

KANTOR, Iris. Esquecidos e Renascidos: Historiografia Acadêmica Luso-Americana (1724-1759). São Paulo: Hucitec, 2004.

LINK, Anne-Marie. Engraved Images, the Visualization of the Past, and Eighteenth-Century Universal History. Érudit, n. 25, p. 175-95, 2006.

LUSTOSA, Isabel. Correio Brasiliense (1808-1822): a imprensa Brasileira nasceu inglesa e liberal. In: DUTRA, Eliana de Freitas; MOLLIER, Jean-Yves (orgs.). Política, Nação e Edição: O lugar dos Impressos na Construção da Vida Política. São Paulo: Annablume, 2006.

MACEDO, Jorge Borges de. A Propósito do Centenário da Aliança Luso-Britânica. A historiografia britânica sobre Portugal. Separata de Palestra, n. 42. Lisboa: [s.n.], 1973.

MEDEIROS, Bruno Franco. Plagiário, à maneira de todos os historiadores. São Paulo: Paco Editorial, 2013.

MENEGAZ, Ronaldo. António de Moraes Silva. Revista Convergência Lusíada, Real Gabinete de Leitura, Rio de Janeiro, n. 24, p. 337-341, 2o sem. 2007.

NICOLAZZI, Fernando F. Entre “letras & armas”, a história como disputa. Considerações sobre a historiografia luso-brasileira do século XVIII. Almanack Braziliense, v. 11, p. 40-51, 2010.

PADILLA, Guilhermo Zermeño. Historia, experiencia y modernidad en Iberoamérica, 1750-1850. In: SEBASTIÁN, Javier Fernández (dir.). Diccionario politico y social del mundo iberoamericano. Conceptos políticos en la era de las revoluciones, 1750-1850. Madrid: Fundación Carolina, 2009.

PHILIPS, Mark Salber. Society and Sentiment: genres of historical writing in Britain, 1740-1820. Princeton: Princeton University Press, 1997.

POCOCK, J. G. A. Barbarism and Religion: Narratives of Civil Government. Cambridge: Cambridge University Press, 1999; KOSELLECK, Reinhart. O Conceito de História. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

POCOCK, J. G. A. El Momento Maquiavélico: el pensamiento político florentino y la tradición republicana Atlântica. Madrid: Tecnos, 2002.

POCOCK, J. G. A. Virtudes, Direitos e Maneiras. In: Linguagens do Ideário Político. São Paulo: Edusp, 2003.

RAMOS, André da Silva. Robert Southey e a Experiência da História de Portugal: Conceitos, Linguagens e Narrativas Cosmopolitas (1795-1829). 2013. Dissertação (Mestrado em História) - Programa de Pós-graduação em História, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana - MG.

RAMOS, André da Silva. Tradução em debate: disputas pela história literária de Portugal entre Robert Southey e João Guilherme Cristiano Müller. Revista Artcultura, v. 35, p. 142-155, jul.-dez. 2017.

RAMOS, André da Silva; RODRIGUES, Thamara de Oliveira. Narrativas sobre a experiência da história contemporânea do Império Luso-Brasileiro: Hipólito da Costa e Francisco Solano Constâncio (1808-1810). Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 463, p. 13-37, abr.-jun. 2014.

RODRIGUES, A. A. Gonçalves. A Tradução em Portugal. Vol. 1: 1495-1834. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1992.

SILVA, Ana Rosa Cloclet. Inventando a Nação: Intelectuais e Estadistas Luso-Brasileiros na Crise do Antigo Regime Português (1750-1822). Hucitec: São Paulo, 2006.

SILVA, Taíse Tatiana Quadros da. Maquinações da Razão Discreta: Operação historiográfica e experiência do tempo na Classe de Literatura Portuguesa da Academia Real das Ciências de Lisboa (1779-1814). 2010. Tese (Doutorado em História Social) - Programa de Pós-graduação em História Social, Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

SOUZA, Jorge Pedro. Liberdade de Imprensa em Portugal: José Agostinho de Macedo. Estudos em Jornalismo e Mídia, ano V, n. 2, p. 69-80, jul.-dez. 2008.

SOUZA, Jorge Pedro. O advento da crítica ao jornalismo em Portugal: O caso de José Agostinho de Macedo. Biblioteca Online de Ciências da Comunicação, 2009, p. 1-27. Disponível em: http://www.bocc.ubi.pt/pag/bocc-advento-sousa.pdf. Acesso em: 3 dez. 2017.

TENGARRINHA, José. Hipólito em Londres: jornalismo de convergências e de confrontos. In: Observatório de Imprensa, n. 230, 24 jun. 2003.

ZANDE, Johan Van der. August Ludwig Schlöser and the English Universal History. In: BERGER, Stefan; LAMBERT, Peter; SCHUMANN, Peter. Historikerdialoge: Geschichte, Mythos und Gedächtnis Im Deutsch-britischen Kulturellen Austausch 1750-2000. Göttingen: Vandenhoech Ruprecht, 2003.




DOI: https://doi.org/10.12957/revmar.2018.31687

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores

                 

         

              

              

 

 

Divulgadores