Crise do capital e crise da gestão estatal: a socialdemocracia e o Brasil Potência

Ana Elisa Cruz Corrêa

Resumo


Neste artigo pretendemos problematizar as (im)possibilidades de gestão do Estado perante a atual crise sistêmica – econômica, política e social – que temos vivenciado no Brasil. Buscamos refletir sobre os projetos das esquerdas que se propõem a uma gestão estatal que levaria a   retomada de políticas de desenvolvimento nacional combinada a políticas compensatórias de mitigação da desigualdade social. Para tal, nos remetemos às concepções de Marx da crise fundada na autocontradição do capital visando refletir sobre os processos de crise, no centro e na periferia, ao longo do século XX. Com isso, trazemos elementos para analisar a experiência gestora do Partido dos Trabalhadores ao longo dos anos 2000 como parte integrada à dinâmica do capitalismo mundial e seus processos amplamente destrutivos mediante a permanente busca pela valorização do valor.


Palavras-chave


Crise do Capital; Crise do Estado; Autocontradição do Capital; Socialdemocracia; Gestão da Barbárie

Texto completo:

PDF

Referências


ALFREDO, Anselmo. Crítica à economia política do desenvolvimento e do espaço. São Paulo: Annablume, 2013.

ARANTES, Paulo. O Novo Tempo do Mundo. São Paulo: Boitempo, 2014.

BARBOSA, Nelson. 10 anos de política econômica. In: SADER, Emir (org.) Lula e Dilma: 10 anos de governos pós-neoliberais no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2013.

BELLUZO, Luiz G. Os anos do povo. In: SADER, Emir (org.) Lula e Dilma: 10 anos de governos pós-neoliberais no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2013.

BOITO JUNIOR, Armando. As bases políticas do neodesenvolvimentismo. In: FÓRUM de Economia da FGV-SP, 9º, São Paulo. Repositório Digital FGV. São Paulo: FGV-SP, 2012. Disponível em: https://goo.gl/vAgtBe. Acesso em: 15 nov. 2017.

BRENNER, Robert. O boom e a bolha. Rio de Janeiro: Record, 2003.

CASTELO, Rodrigo (org.). Encruzilhadas da América Latina no Século XXI. São Paulo: Pão e Rosas, 2012.

KURZ, Robert. Ascensão do dinheiro aos céus. Publicado em: Maio de 2002. Disponível em: www.obeco.planetaclix.pt. Acesso em: 15 nov. 2017.

MANDEL. Ernest. A crise do capital: os fatos e sua interpretação marxista. São Paulo: Ensaio; Campinas: Ed. Unicamp, 1990.

MARX, Karl. Grundrisse. São Paulo; Rio de Janeiro: Boitempo; UFRJ, 2011.

MARX, Karl. O Capital. Livro 3. Tomo 1. São Paulo: Abril Cultural, 1984.

MENEGAT, Marildo. O fim da gestão da barbárie. Revista Territórios Transversais, São Paulo, n. 3, set. 2015.

MENEGAT, Marildo. O fim da gestão da barbárie. Revista Territórios Transversais, São Paulo, n. 3, set. 2015.

MENEGAT, Marildo. O olho da barbárie. São Paulo: Expressão Popular, 2006.

PITTA, Fábio T. As transformações na reprodução fictícia do capital na agroindústria canavieira paulista: do Proálcool à crise de 2008. 2016. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade de São Paulo, São Paulo.

SILVA, Luiz Inácio L. da. O necessário, o possível e o impossível. (Entrevista concedida a Emir Sader e Pablo Gentili). In: SADER, Emir (org.) Lula e Dilma: 10 anos de governos pós-neoliberais no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2013.




DOI: https://doi.org/10.12957/maracanan.2018.31511

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores

                 

         

              

              

 

Divulgadores