Pierrot, entre risos e zombarias: notas sobre a tendência coloquial-irônica das experiências estéticas simbolistas

Mariana Albuquerque Gomes

Resumo


Este trabalho tem por objetivo apresentar os resultados parciais da pesquisa desenvolvida no mestrado acerca das experiências estéticas simbolistas que tomaram corpo no final do século XIX, no Brasil, mais especificamente na cidade do Rio de Janeiro. A proposta é expor uma seleção de material inédito para recuperar a importância da revista literária simbolista Pierrot, publicada em 1890, em uma abordagem diferenciada, que dimensiona o potencial disruptivo desse impresso na cena finissecular e que possibilita percebê-lo como produção original, ao entrever o caráter político intrínseco a suas manifestações estéticas.

Palavras-chave


Experiências estéticas; Simbolismo; Revistas literárias; Imprensa ilustrada; Rio de Janeiro

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, Glória Carneiro. Aclimatando Baudelaire. São Paulo: Annablume, 1996.

BROCA, Brito. A Vida literária no Brasil – 1990. Rio de Janeiro: José Olympio, 1975.

CANDIDO, Antonio. Os primeiros baudelairianos. In: A Educação pela noite e outros ensaios. São Paulo: Ática, 1987.

DUQUE, Gonzaga. Graves e frívolos (por assunto de arte). LINS, Vera. (Org.). Rio de Janeiro: Edições Casa de Rui Barbosa, 1997.

DUQUE, Gonzaga. Outras impressões: crônica, ficção, crítica, correspondência, 1882-1910. GUIMARÃES, Júlio Castañon e LINS, Vera. (Orgs.). Rio de Janeiro: Contra Capa/ FAPERJ, 2011. p. 57.

EDMUNDO, Luís. O Rio de Janeiro do meu tempo. [S.l.]: [s.n.], 1938. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/sf000059.pdf. Acesso em: 27 nov. 2015.

GUIMARÃES, Júlio Castañon. Empenho crítico: Gonzaga Duque na imprensa. In: DUQUE, Gonzaga. Impressões de um amador: textos esparsos de crítica (1882-1909). Org.: Júlio Guimarães e Vera Lins. Belo Horizonte; Rio de Janeiro: Editora UFMG; Fundação Casa de Rui Barbosa, 2001.

HAMBURGUER, Michel. A verdade da poesia: tensões na poesia modernista desde Baudelaire. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

KAWANO, Marta. Gérard de Nerval: a escrita em trânsito. Rio de Janeiro: Ateliê, 2009.

LINS, Vera. Autonomia e Liberdade: o Simbolismo carioca em revista. In: 3º Congresso ABRALIC. Limites: Anais. São Paulo; Niterói (RJ): Ed. USP; ABRALIC, 1995.

LINS, Vera. Em revistas, o simbolismo e a virada do século. In: OLIVEIRA, Claudia de (org.). O Moderno em revistas: representações do Rio de Janeiro de 1890 a 1930. Rio de Janeiro: Garamond, 2010.

LINS, Vera. Novos Pierrôs, Velhos Saltimbancos: os escritos de Gonzaga Duque e o final do século carioca. Rio de Janeiro: Ed. UERJ, p. 23.

MAGALHÃES JÚNIOR, Raimundo. Artur Azevedo e sua época. [S.l.]: Livros Irradiantes, 1971.

MINOIS, Georges. História do riso e do escárnio. São Paulo: Ed. UNESP, 2003.

NIETZSCHE, Friederich. Assim falou Zaratustra: um livro para todos e para ninguém. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

RANCIÈRE, Jacques. O que significa “Estética”. [s.l.]: Project YMAGO, 2011. Disponível em: http://cargocollective.com/ymago/Ranciere-Txt-2. Acesso em: 04 dez. 2015.

STAROBINSKI, Jean. Retrato del artista como saltimbanqui. Madrid: Abada, 2007.

STAROBINSKI, Jean. Sur quelque répondants allégorique du poète. Revue d'Histoire littéraire de la France. 67e Année, n. 2, Baudelaire, Apr.-Jun., 1967, p. 402-412. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/40523050?seq=1#page_scan_tab_contents. Acesso em: 13 dez. 2015.

VÍTOR, Nestor. Obra crítica. Vol. I. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 1969. Disponível em: http://www.casaruibarbosa.gov.br/. Acesso em: 17 dez. 2015.

WILSON, Edmund. O Castelo de Axel: estudo acerca da literatura imaginativa de 1870-1930. São Paulo: Cultrix, 1967.




DOI: https://doi.org/10.12957/revmar.2017.27133

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores

                 

         

              

              

 

 

Divulgadores