As controvérsias entre as elites na imprensa. Questões sobre a política externa durante transição democrática brasileira nas páginas da revista VEJA

Jacqueline Ventapane Freitas

Resumo


No período da transição política brasileira, após os anos da ditadura militar, a imprensa aparece na memória sobre a transformação política do país como um de seus principais atores políticos, espaço da expressão das demandas da sociedade civil e dos movimentos sociais que ganhavam força com a liberalização. No entanto, essa memória de resistência obscurece o papel importante dos meios de comunicação, como empresas privadas, na representação dos interesses de setores das elites. A revista VEJA atuou, desde seu início, na defesa de interesses que nem sempre estavam de acordo com os do regime, partilhando valores dessas elites, se inserindo nas disputas para prevalecer seu próprio projeto de país. Essa ambivalência pode ser percebida na disputa em torno das decisões da política externa daquele período, que geraram impactos importantes na política doméstica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/revmar.2014.14043

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores

                 

         

              

              

 

 

Divulgadores