Memória e Clínica: Testemunho e Reparação

Vera Vital Brasil

Resumo


Este artigo pretende destacar efeitos de produção de subjetividade a partir da violência institucionalizada pelo golpe civil militar e apontar sua permanência  nos dias atuais. Considerando a tortura como um dos principais estratégias das práticas repressivas do Estado Brasileiro, se dará destaque ao dano psicológico e social das violações cometidas em conexão com os efeitos de silenciamento sobre os acontecimentos. Levando em conta a importância da reparação do dano psicológico e social destas violações, se ressaltará a função do testemunho na construção de memória e na clínica psicológica para sobreviventes e familiares, bem como a experiência do Projeto Clínicas do Testemunho da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, como um componente de uma política pública estatal no campo da reparação, integrada às medidas previstas na Justiça de Transição.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/revmar.2014.14036

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores

                 

         

              

              

 

 

Divulgadores