Rusia en "el espejo del capitalismo"

Irina M. Vershinina

Resumo


No final do século XX, a Rússia mudou bruscamente a trajetória do seu desenvol­vimento histórico.  A desintegração da União Soviética cujo núcleo era a Rússia, chegou a ser a "esquerda geopolítica".  Mas o principal que diferenciava a econo­mia da Rússia, "...Enquanto que nos países ocidentais, o setor financeiro havia crescido devido à necessidade de atender às necessidades da crescente produção, na Rússia o setor financeiro se converteu rapidamente em um segmento que funcio­nava à parte do resto da economia."  Ao mesmo tempo, os pobres russos são radi­calmente diferentes dos pobres nos países ocidentais.  Pode-se dizer que o resultado da política neoliberal é a divisão do país em duas "Rússias".  Há uma Rússia rica, cujos representantes vivem nos padrões ocidentais e constituem um sistema fechado de existência, e muito distanciado da outra Rússia.  Podemos dizer que o país está plenamente reproduzido no modelo de desenvolvimento territorial, típico tanto para o sistema capitalista como para cada um de seus países, nos quais existem centro e periferia.  E agora resulta muito evidente que estes sistemas, nas condições da Rússia, não somente são projetos econômicos, mas a essência do sistema de abastecimento energético, em certo modo uma "armadura" que fortalece o próprio país.  Isto está mais relacionado à Rússia.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/revmar.2009.13638

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores

                 

         

              

               

 

 

Divulgadores