O Culto imperial como “transcrito público”

Norma Musco Mendes

Resumo


Este artigo tem como objetivo refletir sobre a interação entre a cultura política que norteava as práticas políticas e o desenvolvimento do culto imperial. Procurar-se- á, portanto, conceituar o culto imperial como um ato ritual de poder que interagiu com as relações de patronato que marcou a singularidade do comportamento sociopolítico e expressava a identidade coletiva da sociedade romana. Neste sentido, durante o Alto Império, o culto imperial teve valiosa função na comunicação política, atuando como fator de mobilidade social e do diálogo cultural entre a “cultura romana” e a alteridade provincial, conforme demonstram os vestígios epigráficos da província da Lusitânia.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/revmar.2013.12756

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores

                 

         

              

               

 

 

Divulgadores