Batalhas sônicas: disputas territoriais do Congo Capixaba

Thaíse Valentim Madeira, Pedro Silva Marra

Resumo


 

Este artigo se propõe a refletir sobre as disputas territoriais agenciadas por meio de campanhas sônicas realizadas durantes as festas do Congo Capixaba. Trata-se de entender a convergência das dimensões cognitivas e somáticas dos sons, a partir da análise dos processos comunicativos, sociais e culturais gerados em experiências sonoras possíveis durante as festas em questão. Para tanto, examina-se as dinâmicas de colonização sonora em situações de conflitos sugeridas a partir do modelo tripartite de Daughtry (2015) - Regimes Auditivos, Campanhas Sônicas e Territórios Acústicos.  Acredita-se que, no contexto das festas, os parâmetros acústicos (intensidade, frequência e espacialidade), e o e o trânsito espacial e simbólico das manifestações convergem na enunciação e territorialização de suas tradições ancestrais no cenário contemporâneo.


Palavras-chave


batalhas sônicas; território; Congo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/logos.2019.35830

Indexada em:Latindex . Sumarios.org . Univerciência. Doaj
Rua São Francisco Xavier, 524 -10 º Andar - Sala 10129 Bloco F - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ
cep: 20550-013 - e-mail: logos@uerj.br