O adeus dos fãs: John Updike e o imaginário esportivo do beisebol

Guilherme Fragosso do Prado, Rafael Duarte Oliveira Venancio

Resumo


O beisebol, em pouco tempo, se tornou o esporte mais popular dos Estados Unidos. Tornou-se, também, uma inspiração para o jornalismo norte-americano que se utilizava de elementos literários para narrar as jogadas e os mitos dos jogadores, elevando-os a condição de heróis. Nos anos 1960, o novo jornalismo, mesmo despretensioso, esse estilo permitiu ao jornalista utilizar-se de sua subjetividade para contar os fatos. John Updike, representante do novo jornalismo e autor da crônica trabalhada nesta pesquisa, encontraram no beisebol uma de suas inspirações. Para análise, foi utilizado o conceito de Narratologia e o modelo atuacional de Algirdas J. Greimas e a concepção de ficção e realidade da Rosana Soares, Marcelo Bulhões e Jean-Paul Sartre, buscando a constatação do engendramento entre ficção e realidade nas crônicas de beisebol no novo jornalismo.

Palavras-chave


Beisebol; Novo Jornalismo; Ficção; Realidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/logos.2017.21738

Indexada em:Latindex . Sumarios.org . Univerciência. Doaj
Rua São Francisco Xavier, 524 -10 º Andar - Sala 10129 Bloco F - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ
cep: 20550-013 - e-mail: logos@uerj.br